... Julgo que depois destes malabarismos, os currículos das pessoas com funções políticas activas com o propósito de praticar o bem comum de uma nação, devem ser exigidos e publicados em Diário da Republica para qualquer cidadão poder consultar e certificar-se das habilitações de cada politico. Não deve ser uma opção, mas uma condição contemplada numa lei própria para o efeito, pois como sabemos, nenhum trabalhador é admitido numa função numa empresa, sem referências e/ou curriculo académico/profissional. será verdade que o PS está "calado" neste caso da licenciatura de M. Relvas porque o Irmão Maçon António Seguro dos Bancos (da Universidade Lusófona) foi um dos professores envolvido no processo?...

Economia Social Portuguesa: PCP Apresenta Proposta de Alteração Código do Trabalho; Inclui Redução de Horário Laboral Para 35 Horas Semanais




Jorge Machado; PCP; Jorge Machado, PCP; pcp; PCP; Código do Trabalho;
Jorge Machado, PCP

Economia Social Portuguesa: PCP apresenta 60 alterações para rever Código do Trabalho, uma delas visa reduzir horário de trabalho


 

O PCP apresentou hoje mais de 60 propostas de alteração ao projeto legislativo do Governo para rever o Código do Trabalho e aproveitou para defender a redução do horário de trabalho semanal para as 35 horas.


"Apresentamos todas estas propostas de alteração para contrariar a intenção do Governo de facilitar os despedimentos, desregular os horários de trabalho, atacar a contratação coletiva e vamos mais longe propondo o horário de 35 horas, porque consideramos que existem condições para isso e seria uma forma de fomentar o emprego", disse à agência Lusa o deputado comunista Jorge Machado.

Uma das propostas que o PCP entregou na comissão parlamentar de Trabalho prevê que o período normal de trabalho seja progressivamente reduzido para as 35 horas por semana, nos termos a definir por legislação especial.

"Até à entrada em vigor da legislação referida no número anterior, o período normal de trabalho não pode exceder oito horas por dia nem quarenta horas por semana", diz a proposta do PCP, a que a Lusa teve acesso.

Esta seria uma forma de contrariar a instituição de bancos de horas, refere o partido.

Segundo Jorge Machado, o PCP defende o horário das 35 horas por considerar que atualmente a produtividade por hora é muito superior ao conseguido em 1921, quando foi estabelecido o horário das 40 horas.

"Há condições para esta redução gradual do horário e existem experiencias internacionais, nomeadamemente em França, que provam que em periodos de grande desemprego é positivo reduzir os horários para dar trabalho a mais pessoas", disse o deputado.

As propostas de alteração do PCP vão no sentido de repor o valor do trabalho extraordinário, a majoração das férias em três dias, os feriados atuais e o valor das indemnizações por despedimento nos 30 dias por cada ano de trabalho.

O PCP também apresenta um conjunto de proposta de alteração que visam apertar os requesitos para a suspenção temporária do contrato de trabalho.

A discussão na especialidade da proposta de revisão do Código do trabalho começa sexta-feira.

Write About Or Link To This Post On Your Blog - Easy Links :
Link Directly To This Post :

Link To The Homepage :

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os comentários são livres, portanto não expressam necessariamente a opinião do blog.
Usem-no com sapiência, respeito com os demais e fiquem a vontade.
A Administração do Website

Revolta Total Global Democracia Real Já

Democracia Real Ya
Saiba Quem Manda nas Agências de Rating
Saiba Como Funcionam, a Quem Benificiam e Servem os Ratings das Agências de Notação Financeira; Conheça a Moody's

Occupy The Banks

Conheça Dívida Soberana das Nações e o Império do Fundo Monetário Internacional FMI

World Revolution For Real Democracy Now
Conheça os Estatutos do FMI; Direito Especial de Saque Incluido

Take The Square

Occupy Everything

Tomem as Praças
Saiba Porque não Falam na Islândia

Recent Posts

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...