... Julgo que depois destes malabarismos, os currículos das pessoas com funções políticas activas com o propósito de praticar o bem comum de uma nação, devem ser exigidos e publicados em Diário da Republica para qualquer cidadão poder consultar e certificar-se das habilitações de cada politico. Não deve ser uma opção, mas uma condição contemplada numa lei própria para o efeito, pois como sabemos, nenhum trabalhador é admitido numa função numa empresa, sem referências e/ou curriculo académico/profissional. será verdade que o PS está "calado" neste caso da licenciatura de M. Relvas porque o Irmão Maçon António Seguro dos Bancos (da Universidade Lusófona) foi um dos professores envolvido no processo?...

Máfia Portuguesa Banco Negócios Vigaríce Euromilhões Portugal: BES Vai Buscar 550 Milhões Ao BCE Com Garantia do Estado Português; Pra Aumentar a Crise Passos Nomeia Contribuinte Fiador do Banco Espírito Santo Junto do Banco Central Europeu; Top 1000 Banks Download



A somar á última negociata de Passos Coelho que torna o contribuinte fiador das Parcerias Público Privadas PPP, temos agora, mais uma vez, o BES a ir utilizar garantias do Estado, garantias que transformam o contribuinte em fiador dos bancos privados para que estes continuem a jogar nas slot machines do casino especulativo e acrescentarem mais crise á crise. Exacto, o contribuinte português vai ser fiador do Banco Espírito Santo junto do Banco Central Europeu, para o BES obter financiamento de 550 milhões do Banco Central Europeu BCE.


Máfia, Portuguesa, Vigaríce, Portugal, BES, Contribuinte, Fiador, Banco, Crise, Passos, Download, Central Europeu, Europeia, BCE, Garantia, EuroMilhões, Euros, Milhões,


Com o sistema financeiro mundial completamente corrompido pela máfia da banca, numa altura em que os bancos apresentam enormes riscos de incumprimento, tal como é referido no Relatório Top 1000 Banks do World Banks Data Base de que apresentamos alguns dados nas imagens abaixo, e cujo download do pf pode efectuar no link abaixo, o Banco Espírito Santo (BES) anunciou ontem a intenção de recorrer à garantia do Estado português (pagamento garantido pelos impostos que o ministério das finanças lança ao contribuinte, as garantias bancárias em que o contribuinte se torna fiador involuntário dos bancos ) para fazer um empréstimo obrigacionista de 550 milhões de euros.

Bancos, Bank, Dívida, Portugal, Itália, Espanha, Alemanha, Grécia, Suiça, Áustria, Irlanda, Greece, Greek, UK, USA, US, BES, SANTANDER, BANIF, CGD, DEUTSCHE BAN, ISLÂNDIA


Num comunicado à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o BES informa da marcação de uma assembleia geral extraordinária para 28 de agosto, onde será discutida esta emissão de obrigações, com uma maturidade de três anos.

Prejuízo dos bancos Top 25

Bancos, Bank, Dívida, Portugal, Itália, Espanha, Alemanha, Grécia, Suiça, Áustria, Irlanda, Greece, Greek, UK, USA, US, BES, SANTANDER, BANIF, CGD, DEUTSCHE BANK, CGD, BANKIA, CAIXA,


A emissão "permitirá ao BES reforçar o cumprimento das suas obrigações no âmbito das suas operações de financiamento colateralizadas". O BES justifica o recurso à garantia do Estado pela atual conjuntura de "agravamento das condições financeiras de Portugal".

Em abril, foi publicada em Diário da República a autorização para a concessão de empréstimos obrigacionistas ao BES e ao Banif, fixando uma comissão anual de 1,348 por cento pela garantia do Estado.

Em 2011, o BES emitiu obrigações garantidas pelo Estado no montante de mil milhões de euros, enquanto o Banif fez duas emissões, no montante total de 595 milhões de euros, com maturidades a três anos.

Para além da emissão obrigacionista, a assembleia geral de final de agosto irá também discutir a venda da seguradora BES Vida e nomeação de um novo vogal para o conselho de administração do banco, Milton Silva Vargas.

Documento Referente a Dívida, Lucro dos Bancos e Risco dos Países Top 1000 Banks Download  World Banks Data Base PDF


Write About Or Link To This Post On Your Blog - Easy Links :
Link Directly To This Post :

Link To The Homepage :

Máfia Portuguesa Banco Negócios Vigarice PPP Saga BPN: Parcerias Público Privadas Solução Passos Privados Alivia a Banca, Torna Contribuinte Fiador Nas Garantias ao BEI e Transfere Riscos Dívida dos Bancos P/ Estado em Impostos ao Povo




PPP, Parcerias Público Privadas a maior vigarice política portuguesa dão lugar a uma maior vigarice, as Parcerias Passos Privados e Lesam ainda mais o Estado, aliviam a banca portuguesa nas garantias ao BEI e transformam contribuinte no fiador e vítima de mais uma político negociata com a banca.


A juntar á longa e infame Saga dos Amigos BPN BPP Don Corlene Al Capone Clube, temos mais esta decisão do governo dos bancos que se governam de Portugal e culpados da ruína nacional, em que o governo liderado por Pedro Passos Coelho, o homem da Fomentinvest (sociedade de capital detido pelo BES, BCP, CAIXA Capital, IP Holding e Fundação Ilídio Pinho), em que o Estado (contribuinte) vai substituir uma parte do esforço dos bancos comerciais nas parcerias público-privadas.

Vigarice, Máfia, Portuguesa, Passos, Negócios, PPP, Saga, BPN, Parcerias, Público, Privadas, Riscos, Contribuinte, Estado, Povo, Impostos, Dívida,


O Estado português, usurpado por Passos, em vez de pôr termo á FRAUDE das PARCERIAS PÚBLICO PRIVADAS, vai assumir com prejuízo para o contribuinte parte das garantias dadas pelos bancos privados portugueses junto do Banco Europeu de Investimento (BEI), o principal financiador das parcerias público-privadas (PPP), apurou o i junto do Ministério das Finanças. A alteração significa, na prática, que o BEI mantém a sua posição defendida enquanto credor, mas do Estado Contribuinte português nas político negociatas entre os bancos e os seus agentes políticos. A instituição aceita de boa vontade, e agradece que seja o erário público a assumir parte das garantias, e que seja o Zé Povinho a ser fiador dos bancos, e  aliviando assim a pressão sobre a banca nacional que fica com o caminho completamente aberto para esse mar de oportunidades, um caminho marítimo para a Índia do Século XXI que  são as Parcerias Público Privadas e as Políticas de Privatizações da Privataria Portuguesa comandadas pelo homem de confiâça de Soares dos Santos do Pingo Doce que já aproveitou a oportunidade da destruição do SNS e alrgou tentáculos na Saúde. É uma verdadeira oportunidade ter António Borges, como homem de confiança, de este pertencer ao Santander, ser conhecedor dos truques Goldman Sachs, ser membro da Comissão Trilateral e estar instalado no governo a gerir as privatizações (ver privatização da água na agenda da Comissão Trilateral 1997), A versão portuguesa do Mensalão dos amigos Brasileiros de Relvas.

“O BEI aceitou substituir a exigência feita à banca portuguesa, de colateralização integral da sua exposição, por um esquema que combina a entrega de colateral pelos bancos que cobre parcialmente a exposição do BEI com uma garantia de Estado cobrindo a parte remanescente”, afirmou ao i fonte oficial do Ministério das Finanças liderado por Vitor Gaspar, o homem do Banco Central Europeu, BCE.

O i apurou que a decisão foi um resultado da visita a Portugal do presidente do BEI, Werner Hoyer, na semana passada. Na altura, o governo emitiu um comunicado em que referia apenas que “conta com o BEI para ajudar o sector público a aumentar o valor dos contratos existentes de PPP, usando o conhecimento específico nesta área, tendo em conta a política do BEI e os seus interesses de crédito (LEIA-SE LUCRO) como financiador destes projectos”.

Esta medida permite aumentar a dívida pública, aumentar os consequentes encargos para o contribuinte, e libertar a banca privada do encargo, e faz parte do plano do governo para reduzir os encargos com o financiamento das PPP e a factura para o Estado. A parte pública fica exposta ao risco de incumprimento dos bancos privados nos pagamentos ao BEI, o acréscimo do risco acaba por ficar limitado à capacidade financeira do próprio Estado. Isto porque a grande fatia das receitas das PPP, e que servem para pagar os empréstimos, têm origem em pagamentos do próprio Estado.

Em causa podem estar garantias de três mil milhões de euros, a ser suportadas integralmente pelo contribuinte.


O BEI é o banco de investimento da União Europeia e tem como accionistas os 27 membros. Em 2011, tinha um balanço de 471 mil milhões de euros. É o maior do mundo, com a melhor nota de crédito (rating AAA), o que lhe permite financiamento muito barato (aos bancos privados, não aos governos, porque a norma europeia obriga os estados a financiarem-se nos bancos privados) e conceder crédito a spreads imbatíveis. Por isso é muito procurado pelos bancos privados de especulação financeira.

O BEI é, também, um dos principais financiadores de Portugal – tem uma exposição superior a 25 mil milhões de euros –, um papel que ganha especial relevância na conjuntura de crise e retracção do crédito. O banco financia não só Parcerias Público Privadas, mas também outros projectos públicos (e pequenas e médias empresas).

Nas PPP, o banco é financiador directo de alguns projectos estando exposto ao risco de incumprimento das negociatas,  também é financiador indirecto através de bancos privados [caso em que exige a apresentação de garantias (as garantias bancárias em que o contribuinte se torna fiador involuntário dos bancos nos ruinosos negócios das Parcerias Público Privadas de Delapidação do Património Nacional), estando exposto ao risco de incumprimento dos bancos privados, em que só o BCP de Paulo Macedo, Paula Teixeira da Cruz, Galvão Teles (o escritório de advogados de Assunção Cristas) e outros... registou no primeiro trimestre de 2011 um prejuizo de 543 Milhões de Euros]. Quando o rating dos bancos portugueses baixou em 2011, antes do pedido de ajuda, o BEI exigiu o reforço das garantias prestadas no âmbito destes projectos, o que esmagou ainda mais a liquidez do sector bancário nacional e aumentou os compromissos do conribuinte.

Vigarice, Máfia, Portuguesa, Passos, Negócios, PPP, Saga, BPN, Parcerias, Público, Privadas, Riscos, Contribuinte, Estado, Povo, Impostos, Dívida,


Como o contribuinte é o Eterno Fiador destes Ruinosos Negócios de Lesa Pátria, osv bancos têm um retorno 1000% Garantido.


Write About Or Link To This Post On Your Blog - Easy Links :
Link Directly To This Post :

Link To The Homepage :

Indignados! Angolano, Passos Recebido Com o Respeito Que Merece dos Portugueses: Vaiado! Espetacular Vaia! População Indignada de Cantanhede, Distrito de Coimbra Recebe Primeiro Ministro dos Bancos Que se Governam de Portugal Com Vaias e Assobios; "Aldrabão, És A Ruina da Nação! Mentiroso, Demite-te !"



Passos Coelho recebido em Cantanhede com a pompa, circunstância e o respeito merecidos: vaias e assobios


"Aldrabão!... Mentiroso, Demite-te !"... "És a Ruina de Portugal!"


"Por Tua Culpa, O Povo Está A Empobrecer Dia a Dia!"


"Gatuno, Roubas o Povo Pra Dar Aos Bancos!"


O primeiro-ministro, o angolano Pedro Passos Coelho, foi ontem recebido com justos protestos, vaias e assobios dos manifestantes que impacientemente o aguardavam junto à câmara municipal de Cantanhede, onde os agentes locais do "governo dos bancos", os que se governam de Portugal, recorrendo ás velhas técnicas de persuazão levaram a fanfarra dos bombeiros locais a ter de fazer o frete de actuar.


primeiro-ministro, o angolano Pedro Passos Coelho, foi ontem recebido com justos protestos, vaias e assobios dos manifestantes que impacientemente o aguardavam junto à câmara municipal de Cantanhede, onde os agentes locais do "governo dos bancos", os que se governam de Portugal, recorrendo ás velhas técnicas de persuação levaram a fanfarra dos bombeiros locais a ter de fazer o frete de actuar


O primeiro-ministro do governo dos banqueiros, chegou às 15:15 junto à Câmara Municipal de Cantanhede, onde presidiu à sessão de propaganda solene de inauguração da Expofacic.

À sua espera, na pequena Vila de Cantanhede, estava um grupo de mais de 500 manifestantes empunhando bandeiras negras e cartazes com frases contra o Governo e o primeiro-ministro. A coluna de manifestantes, era composta por populares, educadores de infância, professores, enfermeiro,... e ainda, representantes, entre outros, diversos sindicatos ligados à União de Sindicatos de Coimbra (afeta à CGTP-IN) e o Sindicato dos Professores da Região Centro.

Durante a guarda de honra, Passos Coelho esteve alguns minutos frente aos manifestantes, que estavam atrás da banda dos bombeiros, e do cordão da GNR, reforçado antes da chegada do primeiro-ministro com cerca de três dezenas de militares do quartel de infantaria da GNR de Coimbra.


"... é com prazer que venho cá. Hoje é também um dia de festa",foi o que Passos Coelho teve o descaramento e a pouca vergonha de infâmemente dizer  a uma das crianças.


Entretanto, esquivando-se por entre os manifestantes, com o auxilio dos capangas que foram abrindo caminho, o angolano Pedro Passos Coelho dirigiu-se ao palanque da propaganda, onde efectuou o discurso da praxe:


"...não estamos a exigir de mais, mas o tempo é muito exigente", disse o primeiro-ministro na sessão solene do Dia do Município de Cantanhede.

O mentiroso Passos Coelho que se está a lixar para os portugueses, pondo de lado, todos os compromissos e promessas de não aumentar impostos, assumidas com Portugal e com os portugueses teve a lata de dizer que o Governo, quando tomou posse há um ano disse que ia "romper com o passado"... "Eu estou a cumprir essa expetativa que o país formulou e esse voto que o país decidiu."

Video de Passos Coelho sendo Vaiado em Cantanhede




Video em que os Capagas Abrem Caminho por entre a população indignada




O angolano que é primeiro-ministro do governo dos bancos que se governam e exploram Portugal e os portugueses, quando falava no salão nobre da Câmara Municipal de Cantanhede, disse descaradamente: "não se pode dizer que estamos a tomar demasiado remédio para a febre e, ao mesmo tempo que a febre sobe de mais do que é suposto" estando a tomar remédio."

Que remédio é este que vestá a matar o povo e a destruir Portugal como Nação Soberana?

Este remédio do Passos Coelho dos Bancos, não é remédio! É Veneno! É Sicuta!

Se o Remédio é Bom, Ele e os Amigos Que o Tomem!

António Moreira, coordenador da União de Sindicatos de Coimbra, disse à agência Lusa que, "quando houver governantes em visita ao distrito de Coimbra, contarão sempre com a presença da CGTP".

Segundo o dirigente sindical, "essa presença existirá até o Governo cair ou existir uma mudança de políticas".

Os dados do Eurostat dizem que houve um aumento do défice no primeiro quadrimestre de 2012, face ao último quadrimestre de 2011. Défice Máximo permitido 60%, Portugal atingiu um défice de 110%


Os dados do Eurostat dizem que houve um aumento do défice no primeiro quadrimestre de 2012, face ao último quadrimestre de 2011. Défice Máximo permitido 60%, Portugal atingiu um défice de 110%


Relatório Eurostat Comparativo primeiro quadrimestre de 2012, face ao último quadrimestre de 2011 Download


Os dados da OCDE dizem que 2013 ainda vai ser pior.


Que caminho é este mes amigos?


QUE TIPO DE MARUJOS SE VÊM A IR DIREITO AOS ROCHEDOS POR MALVADEZ DO COMANDANTE, DIREITO A UMA MORTE SOFRIDA E MISERÁVEL E NÃO SE AMOTINAM?

DÍVIDA DO GOVERNO AUMENTA 3,8% EM 3 MESES


Será que ainda há portugueses que acreditem nestes que se estão actualmente a governar?


Write About Or Link To This Post On Your Blog - Easy Links :
Link Directly To This Post :

Link To The Homepage :

Recent Posts

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...