... Julgo que depois destes malabarismos, os currículos das pessoas com funções políticas activas com o propósito de praticar o bem comum de uma nação, devem ser exigidos e publicados em Diário da Republica para qualquer cidadão poder consultar e certificar-se das habilitações de cada politico. Não deve ser uma opção, mas uma condição contemplada numa lei própria para o efeito, pois como sabemos, nenhum trabalhador é admitido numa função numa empresa, sem referências e/ou curriculo académico/profissional. será verdade que o PS está "calado" neste caso da licenciatura de M. Relvas porque o Irmão Maçon António Seguro dos Bancos (da Universidade Lusófona) foi um dos professores envolvido no processo?...

Governo Aumenta Contribuições Segurança Social Corta Um Salário aTodos os Trabalhadores e Duas Pensões Aos Reformados e Pensionistas; Empresas Vão Pagar Menos Impostos, Passos Agrava As Condições de Vida, Roubando A Que Nada Tem Para Dar Aos Banqueiros Destruidores de Portugal



Trabalhadores vão descontar mais para a Segurança Social, empresas vão pagar menos. Passos Coelho, Miguel Relvas, Vitor Gaspar, Teixeira da Cruz, Paulo Portas, Assunção Cristas & Associados Agravam As Condições de Vida A Que Nada Tem Para Darem aos Banqueiros Capitalista, os destruidores de Portugal.

 

O Governo vai cortar um salário a todos os trabalhadores e dois aos reformados e pensionistas. A partir do ano que vem, todos os trabalhadores sem exceção vão descontar muito mais para a Segurança Social e as empresas vão pagar menos. A austeridade chegou agora em força ao setor privado.



Jerónimo de Sousa apela aos portugueses que se "ergam" e "lutem" contra "roubo descarado" de salários

O secretário-geral do PCP considerou que a declaração de hoje do primeiro-ministro "foi pior" que o esperado, traduzindo-se "num mês de salário roubado a todos os trabalhadores", e apelou aos portugueses para que se "ergam" contra o Governo.

"A declaração de Passos Coelho ao país foi pior do que se pensava", disse Jerónimo de Sousa, numa declaração aos jornalistas na Festa do Avante!, na Quinta da Atalaia, no Seixal.

O líder comunista sublinhou que "Descodificada a intervenção e a demagogia", aquilo "que é concreto, aquilo que o povo português vai saber", é que "vai perpetuar-se o roubo de dois salários" para pensionistas, reformados e trabalhadores do setor público, a que se junta "novidade de agora esse roubo ser extensível aos trabalhadores do setor privado".

"O que significa, feitas as contas (...), um mês de salários roubado a todos os trabalhadores", sublinhou.

"E, simultaneamente, com descaramento, os patrões, as entidades patronais, passam a descontar menos", acrescentou, destacando que se trata de "uma transferência direta desse roubo para os bolsos do capital".

Para o PCP é, por isso, "profunda demagogia falar em desemprego", porque as medidas agora anunciadas "significarão inevitavelmente mais desemprego e mão de obra mais barata, mais exploração dos trabalhadores".

Roubo aos Trabalhadores e a Alta Finança e Grande Capital Bolsista continua sem pagar impostos", Ana Drago explica com enorme clareza as medidas, o roubo do governo







Com o desaparecimento de escalões no IRS roubará pelo menos outro ordenado a todos. É completamente impossivel sobreviver nestas condições de roubo cada vez maior e mais descarado ao povo, por parte destes infames, enquanto compram mais 520 veículos novos para eles próprios. Infames estes que não tiraram um único cêntimo à Alta Finança, às PPPs e aos rendimentos do capital.



Urge que o povo manso acorde e lute pela sua sobrevivencia. Ou então que se deixe morrer - como tem feito até aqui - e dê lugar a outros que lutem.

Write About Or Link To This Post On Your Blog - Easy Links :
Link Directly To This Post :

Link To The Homepage :

Novo Roubo É Inconstitucional! Ana Drago Explica Medidas do Governo: ; Lucros do Capital Continuam Sem Pagar um Cêntimo de Impostos; Só o Trabalho Paga; Relvas Coelho Gaspar Roubam o Povo; "Um Claro e Declarado Ccrime de Lesa-População"



Ana Drago explica com toda a clareza a nova roubalheira Relvas Coelho Gaspar


Ana Drago põe o dedo na ferida e explica que este novo roubo declarado é inconstitucional. E aos lucros do capital continuam sem pagar um cêntimo de impostos. Só o Trabalho paga. O Capital e a Alta Finança não pagam nada. Isto é um claro e declarado crime de lesa-população





 Novo, Roubo, Inconstitucional, Ana, Drago, Explica, Medidas, Governo, Lucros, Capital, Impostos, Pagar, Finança, Alta, Miguel Relvas, Coelho, Roubam, Povo, Gaspar, Crime, Lesa, Pátria, População



Os trabalhadores tanto do setor público como do setor privado passam a estar sujeitos a uma taxa de contribuição para a Segurança Social de 18%, o que representa um aumento de 7%.

Mediante a decisão do Tribunal Constitucional, que declarou a inconstitucionalidade do corte nos subsídios de férias e de Natal do setor público, com o argumento de que “se traduzia na violação do princípio da igualdade”, o governo decidiu manter o corte de um dos subsídios aos trabalhadores do setor público, e devolver o valor do segundo subsídio a estes trabalhadores distribuindo-o pelos doze meses. Os pensionistas continuam sujeitos ao corte dos dois subsídios.

Na prática, e tendo em conta ambas as medidas, os funcionários públicos continuarão a ver cortados dois meses do seu salário, enquanto os privados passam a estar sujeitos também a um corte equivalente a uma remuneração mensal.

Quanto aos trabalhadores e pensionistas com rendimentos mais ínfimos, o primeiro ministro não adiantou qual será o regime de exceção a ser aplicado, afirmando apenas que essa questão será discutida com os parceiros sociais.

Já as empresas veem a Taxa Social Única ser reduzida de 23% para 18%.



Assine a Petição Contra o Aumento de Impostos


Desta forma, e parecendo ignorar as indicações perentórias do Tribunal Constitucional no que respeita à distribuição equitativa das medidas de austeridade, o governo penalizou exclusivamente trabalhadores e pensionistas e, ainda que não tenha sido iniciada, até à data, a discussão do Orçamento do Estado para o próximo ano, certo é que 2013 será um ano ainda mais austero para a grande maioria dos portugueses.

Write About Or Link To This Post On Your Blog - Easy Links :
Link Directly To This Post :

Link To The Homepage :

Passos Anuncia Medidas; Rouba Os Pobres Pra Dar Aos Ricos; Aumenta Contribuições e Impostos, Penhora Subsidios, Assalta Reformados,Trabalhadores Público E Privado Para Ajudar Familia dos Bancos; Alta Finança e Capital Não Pagam Impostos; Mais Medidas A Caminho; Revoltem-se!



Trabalhadores perdem 7% = 1 subsídio de Natal, mas os funcionários públicos já perderam os 2 e não lhes vai ser devolvido nenhum. E antes já tinham sido roubados de 5% (Sócrates) nos seus vencimentos. Portanto os funcionários públicos já perderam 2,7 ordenados enquanto os privados perdem apenas 1.

Ajudar, Anuncia, Assalta, Aumenta, Contribuições, Impostos, Medidas, Passos, Penhora, Pobres, Privado, Público, Reformados, Ricos, Rouba, Subsidios, Trabalhadores

Assine a Petição Pública Promovida pelo Diário Económico Contra Aumento de Impostos


Passos anunciou medidas para 2013 e diz que emergência financeira ainda não acabou
As medidas hoje anunciadas pelo primeiro-ministro referiam-se apenas ao Orçamento do Estado para 2013, e Pedro Passos Coelho não explicou como é que o Governo tenciona cumprir a meta do défice para este ano.



Num discurso à nação, Passos Coelho disse que o Governo vai aumentaru roubo aos trabalhadores com aumento da contribuição para a segurança social do setor privado e manter a suspensão dos subsídios de Natal e férias para pensionistas, entre outras medidas. O primeiro-ministro justificou estas medidas com a "emergência financeira" que o país ainda atravessa.

Passos Coelho não anunciou contudo quaisquer medidas para este ano. Ora, o próprio Governo já reconheceu que dificilmente poderia ser atingida a meta acordada com a 'troika' para o défice orçamental deste ano (4,5 por cento do PIB). A derrapagem na receita fiscal inviabilizou este objetivo.

Perante essa derrapagem, o Governo terá de encontrar outras formas de cumprir o objetivo orçamental -- ou então de negociar com a 'troika' uma nova meta para o défice.

Passos Coelho não fez qualquer referência a novas medidas para cumprir esta meta. Aliás, Passos Coelho não fez qualquer referência no seu discurso à execução orçamental deste ano.

Ao longo dos últimos dez dias, o Governo esteve reunido com uma delegação da 'troika' para a quinta revisão do memorando de entendimento. Um dos principais temas em debate era a situação orçamental deste ano.

Assine a Petição Pública Promovida pelo Diário Económico Contra Aumento de Impostos



Principais medidas anunciadas:

•Trabalhadores do setor privado passam a descontar 18% para a Segurança Social

•Governo mantém corte de um subsídio e distribui o outro por doze meses de salário

•Pensionistas e reformados continuam com os dois subsídios suspensos


Write About Or Link To This Post On Your Blog - Easy Links :
Link Directly To This Post :

Link To The Homepage :

Governo Assassino Económico Rouba Trabalhadores e Reformados Pra Dar A Banqueiros; Assina a Petição Pública Contra Aumento de Impostos



Petição Pública: Económico promove manifesto contra novo aumento de impostos


Económico


O Diário Económico promove petição contra agravamento dos impostos além dos já decididos no memorando da 'troika' e apela à participação da sociedade civil nesta discussão.


Leia a petição e assine Não a mais impostos


Portugal foi obrigado a pedir ajuda externa ao Fundo Monetário Internacional (FMI), ao Banco Central Europeu (BCE) e à Comissão Europeia (CE) no dia 6 de Abril de 2011, quando os credores internacionais deixaram de acreditar na capacidade de Portugal pagar as suas dívidas e os bancos nacionais chegaram ao limite da sua capacidade para os substituir no financiamento do próprio Estado.


Governo, Rouba, Trabalhadores, Reformados, Banqueiros, Petição. Pública, Contra, Impostos, Aumento, Económico, Assassino,


Portugal estava a viver uma crise política criada pelo presidente do PSD e líder da Oposição, Pedro Passos Coelho, ao ter votado contra um novo Plano de Estabilidade e Crescimento, o PEC IV, plano que comportava mais austeridade e um agravamento dos impostos, opondo-se a agravamento de impostos, porque as pessoas não aguentavam mais aumentos de impostos.



Por altura do chumbo do PEC IV até ás eleições, passos traidor, opunha-se a todo e qualquer aumento de impostos

Passos Coelho rejeita aumento de impostos

O presidente do PSD rejeitou, quarta-feira, "mais aumento de impostos" se vier a ser primeiro-ministro após as eleições legislativas de 5 de Junho e acusou o adversário socialista de ser "exímio em dizer o que não é".

"O IVA (Imposto sobre o Valor Acrescentado) não é para subir. O que temos de fazer se formos Governo é reestruturar o IVA, o que significa que, nas três taxas já existentes, temos de reclassificar produtos e serviços de modo a alargar a receita", continuou.

Questionado sobre alegadas incoerências em termos de medidas a tomar por um futuro governo no seio do PSD, Passos Coelho negou e esclareceu que é o próprio a tomar as decisões políticas.

Passos Coelho rejeita aumento de impostos
Publicado em 2011-05-11
http://www.jn.pt/PaginaInicial/Nacional/Interior.aspx?content_id=1849470

O Angolano Passos Coelho chumbou o PEC IV para forçar o pedido de Resgate ROUBO a Portugal, os banqueiros aumentaram a chantagem, as pressões e as condições de acesso a financiamento de Portugal degradavam-se diariamente para forçar o pedido de Resgate ROUBO, o Governo foi forçado a demitir-se.


À beira da bancarrota, os juros das obrigações portuguesas tinham atingido um valor insuportável. E, no dia 6 de Abril, o ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, faz saber publicamente que Portugal tem de pedir ajuda externa. Nessa noite, José Sócrates cedeu perante os factos, perante as consequências de uma política orçamental que falhou em 2010 e estava a falhar em 2011, e faz um comunicado ao País, à hora dos telejornais, e anuncia que tinha dirigido, naquele mesmo dia, um pedido de assistência financeira à Comissão Europeia.

Foi o início de um processo negocial que acabou com o memorando de entendimento negociado entre o UE , Teixeira dos Santos Lacaio Bilderberg e o Banqueiro Eduardo Catroga do Banco Financia no papel de negociador por parte do PSD e curiosamente, da comunicação social nunca disseram que o Catroga já era banqueiro, mas é banqueiro, do conselho de Administração do banco Financia e já na altura fazia parte do conselho de Administração da EDP.

Um roubo programado por banqueiros com a ‘troika' e um plano de ajustamento violento, mas necessário, para garantir a correcção de desequilíbrios, o défice público e o défice externo, e o acesso a uma linha de financiamento de 78 mil milhões de euros. E a expectativa de regresso a um normal funcionamento e financiamento do Estado e da própria economia a partir de Setembro de 2013.

Os portugueses foram, então, confrontados com aumentos de todos os impostos, directos e indirectos, para suportar a redução do défice público. Primeiro, logo em 2011, com uma sobretaxa sobre o IRS, que atingiu 50% do subsídio de Natal e, depois, com um Orçamento do Estado para 2012 que se revelou um confisco. O aumento do IVA, o fim das deduções fiscais para os dois últimos escalões de IRS e a redução dos tectos máximos para os restantes escalões, o agravamento dos impostos especiais sobre o consumo, a revisão dos impostos sobre o património, a tributação das mais-valias em bolsa, a criação de uma taxa única de IRC, enfim, um agravamento generalizado da carga fiscal para empresas e famílias. A carga fiscal sobre os portugueses atingiu o valor recorde, em 2011, de 35,9% do Produto Interno Bruto (PIB).

Em simultâneo, o Governo decide o corte dos subsídios de férias e de Natal dos funcionários públicos e de todos os trabalhadores do sector empresarial do Estado durante o período de vigência do acordo com a ‘troika', uma medida de corte de despesa do Estado - na prática é um agravamento fiscal - que permitiria ganhar o tempo necessário para reformar um Estado pesado e que consumiu em 2011, segundo os números da própria ‘troika', 48,6% do Produto Interno Bruto (PIB), o segundo nível mais elevado da última década.

Pedro Passos Coelho assumiu, ele próprio, a responsabilidade e deu a cara por medidas difíceis, contrárias àquelas que prometera em campanha eleitoral. Era um mal necessário para mudar de vida e, é preciso reconhecê-lo, acompanhado de um conjunto de medidas do lado da despesa, em áreas como a saúde, a educação, os transportes, que configuraram, também, cortes estruturais em áreas do Estado resistentes e que pesam nos gastos públicos.

Foi o início de um processo negocial que acabou com o memorando de entendimento negociado com a ‘troika' e um plano de ajustamento violento, mas necessário, para garantir a correcção de desequilíbrios, o défice público e o défice externo, e o acesso a uma linha de financiamento de 78 mil milhões de euros. E a expectativa de regresso a um normal funcionamento e financiamento do Estado e da própria economia a partir de Setembro de 2013.

Os portugueses foram, então, confrontados com aumentos de todos os impostos, directos e indirectos, para suportar a redução do défice público. Primeiro, logo em 2011, com uma sobretaxa sobre o IRS, que atingiu 50% do subsídio de Natal e, depois, com um Orçamento do Estado para 2012 que se revelou um confisco. O aumento do IVA, o fim das deduções fiscais para os dois últimos escalões de IRS e a redução dos tectos máximos para os restantes escalões, o agravamento dos impostos especiais sobre o consumo, a revisão dos impostos sobre o património, a tributação das mais-valias em bolsa, a criação de uma taxa única de IRC, enfim, um agravamento generalizado da carga fiscal para empresas e famílias. A carga fiscal sobre os portugueses atingiu o valor recorde, em 2011, de 35,9% do Produto Interno Bruto (PIB).

Em simultâneo, o Governo decide o corte dos subsídios de férias e de Natal dos funcionários públicos e de todos os trabalhadores do sector empresarial do Estado durante o período de vigência do acordo com a ‘troika', uma medida de corte de despesa do Estado - na prática é um agravamento fiscal - que permitiria ganhar o tempo necessário para reformar um Estado pesado e que consumiu em 2011, segundo os números da própria ‘troika', 48,6% do Produto Interno Bruto (PIB), o segundo nível mais elevado da última década.

Pedro Passos Coelho assumiu, ele próprio, a responsabilidade e deu a cara por medidas difíceis, contrárias àquelas que prometera em campanha eleitoral. Era um mal necessário para mudar de vida e, é preciso reconhecê-lo, acompanhado de um conjunto de medidas do lado da despesa, em áreas como a saúde, a educação, os transportes, que configuraram, também, cortes estruturais em áreas do Estado resistentes e que pesam nos gastos públicos.

O Diário Económico considera que o Governo tem de garantir a redução do défice público, um factor absolutamente necessário para libertar a economia, através da redução efectiva e sustentada da despesa pública, sem artifícios ou medidas extraordinárias ou temporárias.

O Diário Económico entende que, se necessário for e para evitar um novo aumento de impostos, o Governo tem de negociar com a ‘troika' uma revisão do calendário de ajustamento, para garantir uma equidade na austeridade relativamente a outros Estados que estão sob intervenção formal ou informal da ‘troika', até à luz dos novos instrumentos e mecanismos de intervenção conhecidos no dia 6 de Setembro por parte do BCE e que antecipam um novo enquadramento europeu de apoio ao euro e à estabilidade monetária do espaço da moeda única.

O Diário Económico apela à participação dos portugueses, da sociedade civil, nesta discussão e à subscrição do manifesto contra um novo aumento de impostos que esmaga a economia privada, as famílias e as empresas.

O Diário Económico compromete-se a promover este debate e a levar as assinaturas desta petição à Assembleia da República, para a discussão com os diferentes grupos parlamentares.

Leia a petição e assine Não a mais impostos



Write About Or Link To This Post On Your Blog - Easy Links :
Link Directly To This Post :

Link To The Homepage :

Conspiração Económica Global, Crise Financeira; Interesses do Fundo Monetário Internacional Na Dívida Soberana das Nações Alvo de Ataque de Especulação do Casino Mundial: FMI Alterou Estatutos Pra Investir Livremente nos Mercados Financeiros



Uma notícia do Expresso, que recuperámos de Fevereiro de 2011, com um título propositadamente vago, á qual ninguém prestou a mínima atenção, demonstra-nos uma crise programada, e ajuda-nos a compreender melhor as razões da crise da dívida soberana.


Tal como teremos oportunidade de constatar abaixo, uma dessas razões é que o Fundo Monetário Internacional pratica crimes contra a humanidade, e ainda lucra com a crise da dívida pública. Veja aqui os Estatutos do Fundo Monetário Internacional /FMI)


FMI Alterou Estatutos Para Investir Livremente nos Mercados Financeiros
Notícia de Fevereiro de 2011 comprova interesses do Fundo Monetário Internacional
na Crise das dívidas Soberanas das Nações
Alvo de Ataque Financeiro dos Mercados de Especulação Financeira do Casino Global

Abaixo, transcreve-se a Notícia de Fevereiro de 2011 que comprova os interesses criminosos do Fundo Monetário Internacional na Crise das dívidas Soberanas das Nações Alvo de Ataque Financeiro da máfia dos Mercados de Especulação Financeira Internacional. É também interessante conhecer o sistema financeiro mais a fundo e conhecer o cartel de bancos Inter-Alpha.

FMI: Alteração nos estatutos permite investir livremente nos mercados


Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciou ontem a entrada em vigor de uma emenda aos seus estatutos que lhe permite investir livremente nos mercados financeiros.


O Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciou ontem a entrada em vigor de uma emenda aos seus estatutos que lhe permite investir livremente nos mercados financeiros para diversificar os seus recursos.

A instituição indicou, em comunicado, que um número suficiente de Estados-membros ratificou a emenda em questão, proposta em 2008, no âmbito da reforma do seu "modelo de receitas".

"O fundo está autorizado a utilizar a moeda de um dos seus membros detida na sua conta de investimento de uma forma que tem o direito de determinar", lê-se na emenda, citada pela "AFP".

No entanto, o FMI deve pedir autorização ao país emissor dessa moeda, sobretudo aos Estados Unidos no caso dos investimentos em dólares, não podendo comprar títulos emitidos por um Estado ou por uma organização multilateral.

Esta emenda vai permitir ao FMI reinvestir livremente as receitas angariadas pela venda, em 2009 e em 2010, de um oitavo das suas reservas de ouro, ou seja, 403,3 toneladas.

"A nova alteração pretende dar poder ao fundo para melhorar o desempenho médio dos seus investimentos e adaptar a sua estratégia de investimentos ao longo do tempo", explicou a organização, em comunicado.

O FMI acrescentou que vai fiscalizar os eventuais "conflitos de interesses efectivos ou percebidos", perspetivando-se que a instituição deverá continuar a comprar sobretudo títulos de dívida aos seus Estados-membros.
in Expresso

Depois de lermos este artigo, somos obrigados a colocar uma simples questão:


Como pode alguém estar com Deus e com o Diabo?


Por outras palavras,

Como pode alguém ajudar financeiramente, sendo que é parte interessada no prejuízo?


Write About Or Link To This Post On Your Blog - Easy Links :
Link Directly To This Post :

Link To The Homepage :

Peixe Quimico Bruxelas: AIB Associação Industriais do Bacalhau Alerta Para Alteração Legislativa Contra Lei Comunitária; Noruega e Dinamarca Pretende Usar Aditivos Químicos Num Produto 100% Natural; Proposta Nórdica Pode Estragar Bacalhau aos Portugueses



Proposta nórdica pode estragar bacalhau aos portugueses.

 

É mais uma para nos lixar


Natural, Peixe, Quimico, Bruxelas,  AIB, Associação, Industriais, Alerta, Noruega, Dinamarca, Portugeses, Alteração, Legislativa, Contra, Contra, Aditivos, Químicos

O futuro do bacalhau, tal como é consumido e apreciado em Portugal, joga-se na próxima quinta-feira em Bruxelas, data da votação de uma proposta que, caso seja aprovada, ameaça acabar com o tradicional prato português.


O alerta partiu da Associação dos Industriais do Bacalhau (AIB), que está preocupada com as "consequências desastrosas" desta alteração legislativa proposta pela Noruega e pela Dinamarca, que visa permitir a utilização de polifosfatos em peixe de salga húmida.

O secretário-geral da AIB, Paulo Mónica disse à Lusa que "a proposta vai contra a legislação comunitária", sublinhando que o que está em causa é a possibilidade de "usar aditivos químicos num produto 100% natural".

E elencou várias consequências para as empresas. Primeiro, porque o método de deteção destes aditivos "é complexo, demorado e não está totalmente validado". Por isso, as empresas só vão saber se a matéria-prima que usam tem estes químicos ou não na altura da secagem.

Depois, porque se contiver polifosfatos a secagem do bacalhau será muito mais demorada. "Nalguns casos, será o dobro do tempo, o que terá custos acrescidos com a energia", explicou Paulo Mónica.

Por outro lado, os consumidores "não vão ter aquilo que procuram e a que estão habituados". Os consumidores terão um produto com "sabor e uma textura irremediavelmente alterados" e com muito mais humidade.

"Vão comprar água ao preço do bacalhau", salientou o responsável da AIB.

Paulo Mónica adiantou que a justificação apresentada pela Dinamarca e pela Noruega é a obtenção de "um produto mais branco", para ir ao encontro das exigências do mercado, mas afirmou que, no entanto, "não existe qualquer referência científica ao uso destes aditivos como agentes branqueadores".

"Os polifosfatos são vulgarmente utilizados para retenção de água e nós estamos perante um produto que se baseia na desidratação do peixe", acrescentou.

A AIB já fez chegar uma carta ao presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, apelando à retirada da proposta e espera que o bom senso prevaleça.

"Acreditamos que prevaleça o bom senso e que a proposta não passe ou seja retirada", declarou Paulo Mónica à Agência Lusa.

Segundo a AIB, "está em risco a própria indústria portuguesa de transformação", que emprega mais de 1800 trabalhadores, tem uma faturação de 400 milhões de euros e exporta quase 10 mil toneladas de bacalhau seco.


Abaixo, como o assunto foi tratado pelos deputados no Parlamento Europeu


Pergunta com pedido de resposta escrita à Comissão por João Ferreira (GUE/NGL)

Perguntas Parlamentares

17 de Outubro de 2011

Pergunta com pedido de resposta escrita à Comissão

Artigo 117.º do Regimento
João Ferreira (GUE/NGL)

Em Portugal, o sector transformador do bacalhau, segundo dados de 2009, é responsável por cerca de 1 750 empregos directos e um volume de negócios anual da ordem dos 400 milhões de euros. A fileira da salga e secagem ocupa mão-de-obra e incorpora tecnologia portuguesa. Todavia, o bacalhau processado com origem na frota portuguesa responde hoje a não mais de 5 % do consumo total nacional.

De acordo com a Associação dos Industriais do Bacalhau (AIB), o sector debate-se com um grande problema: a concorrência desproporcionada, por vezes desleal, do bacalhau importado da Noruega. Nos últimos três anos, a quota de mercado das empresas norueguesas em Portugal duplicou, representando em 2010 um valor aproximado de 50 %, com consequências no valor acrescentado bruto nacional e no nível de emprego.

Em face do exposto, pergunto à Comissão:
1. Que medidas podem ser implementadas para evitar esta forte concorrência, por vezes desleal, e os seus efeitos no sector transformador em Portugal?
2. Que possibilidades existem de que Portugal veja reforçadas as suas quotas para a pesca do bacalhau, permitindo assim atenuar a elevada importação de peixe fresco?

Última actualização: 18 de Outubro de 2011

Resposta Parlamentar:

Resposta á pergunta de João Ferreira (GUE/NGL)dada por Maria Damanaki em nome da Comissão


Perguntas e Respostas Parlamentares

2 de Dezembro de 2011

Resposta dada por Maria Damanaki em nome da Comissão


A indústria transformadora portuguesa depende muito dos produtos da pesca importados. Esta situação não é exclusiva de Portugal. A UE depende cada vez mais de importações de peixe e produtos da pesca para satisfazer a procura interna crescente. Na actualidade, as importações de peixe e produtos da pesca representam mais de 60 % do consumo total desses produtos na UE, contra 48 % em 2002. A produção de certos produtos da pesca, frescos ou transformados, é deficitária na UE, o que leva ao aumento das importações de países terceiros.

A Noruega é um dos maiores produtores mundiais de bacalhau e de produtos transformados à base de bacalhau, exportando a maior parte da sua produção para a UE. A situação da Noruega como produtor de bacalhau reforçou‑se nos últimos anos, em virtude da evolução favorável das unidades populacionais de bacalhau no mar de Barents decorrente da adopção por aquele país, de acordo com a Rússia, de medidas de gestão de grande eficácia para a conservação das referidas unidades populacionais.

No que respeita à posição concorrencial da indústria transformadora, a Comissão sublinha que os operadores podem beneficiar, entre outras medidas, de apoio da UE no contexto do Fundo Europeu das Pescas.

Por outro lado, no contexto da organização comum de mercados dos produtos da pesca e da aquicultura da UE, as empresas podem também consolidar a sua posição concorrencial mediante uma melhor coordenação entre os diversos operadores da cadeia de comercialização (pescadores, transformadores, retalhistas), ou seja, através da criação, ou da consolidação, de organizações interprofissionais. Estas organizações podem contribuir para reforçar o conhecimento e a transparência dos mercados e promover a investigação necessária para adaptar a produção às necessidades do mercado.

Os produtores da UE que considerem existir concorrência desleal podem apresentar uma denúncia formal à Comissão, ao abrigo do Regulamento (CE) n.º 1225/2009 do Conselho, de 30 de Novembro de 2009, relativo à defesa contra as importações objecto de dumping dos países não membros da Comunidade Europeia(1), e do Regulamento (CE) n.º 597/2009 do Conselho, de 11 de Junho de 2009, relativo à defesa contra as importações que são objecto de subvenções de países não membros da Comunidade Europeia(2). A Comissão empenha‑se em garantir a aplicação destes regulamentos e dar seguimento às denúncias recebidas.

Além do aumento e da redução das possibilidades de pesca de bacalhau no Svalbard e no quadro da Organização das Pescarias do Noroeste do Atlântico (NAFO), que dependem do total admissível de capturas (TAC) estabelecido, a Comissão não tem conhecimento de quaisquer outras possibilidades suplementares de pesca de bacalhau. A disponibilidade futura de possibilidades de pesca para a frota de pesca da UE depende da adopção e aplicação estrita de medidas de gestão eficazes. Por conseguinte, constitui uma prioridade da Comissão garantir a sustentabilidade das unidades populacionais de peixes, tanto nas águas da UE como nas águas internacionais.

(1) JO L 343 de 22.12.2009, p. 51–73.
(2) JO L 188 de 18.7.2009, p. 93.

Última actualização: 7 de Dezembro de 2011

Pergunta com pedido de resposta escrita à Comissão por João Ferreira (GUE/NGL)

Perguntas Parlamentares
22 de fevereiro de 2012

Pergunta com pedido de resposta escrita à Comissão

Artigo 117.º do Regimento
João Ferreira (GUE/NGL)

Assunto: Possibilidade de introdução do uso de polifosfatos em peixe salgado


A possibilidade de introdução do uso de polifosfatos em peixe salgado constitui uma séria ameaça à viabilidade da indústria portuguesa de transformação do bacalhau. Os industriais portugueses do bacalhau, nomeadamente através da AIB — Associação dos Industriais do Bacalhau, têm vindo a denunciar o que consideram ser a concorrência desleal por parte de transformadores da Noruega (assunto que motivou já uma pergunta anterior — E‑009284/2011).

Para garantir a qualidade do bacalhau transformado em Portugal, a indústria está obrigada por lei a garantir que a percentagem de água no produto é igual ou inferior a 47 %, uma obrigação que não se estende aos transformadores noruegueses que exportam, para Portugal, bacalhau com mais de 50 % de água. A eventual introdução de polifosfatos na transformação do bacalhau vai aumentar ainda mais esta desigualdade, já que os polifosfatos dificultam a extração de humidade, impondo uma fatura energética ainda mais pesada aos transformadores portugueses. Ora, Portugal tem já hoje das tarifas energéticas mais elevadas do espaço europeu, pelo que o aumento do período de secagem (determinado pelo uso de polifosfatos) aumentaria de tal forma os custos de produção que poria em causa a sobrevivência de várias empresas do setor.

Acrescem a tudo isto as dúvidas relativamente ao efeito dos polifosfatos no produto final e, por conseguinte, nos consumidores. Ainda segundo os industriais do bacalhau, a introdução dos polifosfatos não traz nenhuma vantagem, qualitativa ou nutricional, ao produto.

Em face do exposto, solicito à Comissão que me informe sobre o seguinte:
1. De que informações dispõe sobre o efeito da adição de polifosfatos aos produtos da pesca, no produto final e nos consumidores? Que estudos as suportam?
2. Na sequência da resposta dada à pergunta anterior (E-009284/2011), que outras medidas poderão ser implementadas para evitar a forte concorrência, por vezes desleal, do setor da transformação norueguês, designadamente no plano legislativo e da fiscalização, impondo o cumprimento de regras aos produtos originários deste país que entram no mercado comunitário?
http://www.europarl.europa.eu/sides/getDoc.do?type=WQ&reference=E-2012-002097&language=PT

Resposta á pergunta de João Ferreira (GUE/NGL) dada por John Dalli em nome da Comissão


Perguntas Parlamentares

17 de abril de 2012

Resposta dada por John Dalli em nome da Comissão


A Comissão recebeu vários pedidos para a utilização de difosfatos (E 450), trifosfatos (E 451) e polifosfatos (E 452) no peixe salgado por salga húmida. Esses pedidos têm fundamento técnico, uma vez que o longo processo de conservação deste peixe resulta numa deterioração por oxidação que substitui a cor branca original por uma cor amarela e que pode também influenciar o seu sabor. Foi provado que os fosfatos são muito eficazes na proteção do peixe salgado contra essa oxidação.

Dado que a maioria dos fosfatos é removida durante a demolha do peixe, a exposição dos consumidores aos fosfatos será mínima. Por conseguinte, poderia ser adequado permitir a utilização de difosfatos (E 450), trifosfatos (E 451) e polifosfatos (E 452) para a preservação de peixe salgado por salga húmida.

As informações relacionadas com as alterações do teor de água e de fosfatos no produto final foram disponibilizados pelo requerente e encontram-se igualmente publicadas na literatura científica(1).

Os produtores serão livres de decidir se utilizarão, ou não, fosfatos no peixe salgado por salga húmida. Esta utilização terá de respeitar as regras da UE, incluindo os requisitos de rotulagem.

A Comissão não prevê quaisquer medidas adicionais às referidas na resposta à pergunta E‑009284/2011(2).

(1) Ute Schröder (2010), Changes in phosphate and water content during processing of salted pacific cod, Journal of aquatic food product technology 19:16-25 (UTE Schröder (2010), Alterações do teor de fosfatos e de água durante a transformação de bacalhau salgado do Pacífico, «Journal of aquatic food product technology», Volume 19, págs. 16‑25.
(2) (http://www.europarl.europa.eu/QP-WEB).

Última actualização: 24 de Abril de 2012

Luis Manuel Capoulas Santos (S&D)

Perguntas Parlamentares

8 de fevereiro de 2012

E-001162/2012

Pergunta com pedido de resposta escrita à Comissão

Artigo 117.º do Regimento
Luis Manuel Capoulas Santos (S&D)


Assunto: Utilização de polifosfatos nos produtos de pesca


Tendo sido submetida a discussão no Grupo de Peritos de Aditivos Alimentares da Comissão Europeia/DG Sanco a possibilidade da introdução do uso de fosfatos (E 338-E 341, E 343i, E 450-E 452) em peixe salgado e tendo o mesmo organismo concluído em 2010 que, nomeadamente, os polifosfatos (E 452) são aditivos e que não se encontra claramente demonstrado que os mesmos sejam suficientemente removidos e que o seu uso não tenha efeitos no produto final quando consumido, poderá a Comissão Europeia esclarecer qual a posição que pretende assumir face a este novo pedido?

A justificação do uso de fosfatos no processo de preservação do bacalhau, para evitar que sofra o processo de oxidação natural e que adquira a coloração amarelada, implicará também a alteração do seu processo de secagem, encarecendo-o, pois os fosfatos também funcionam como agentes sequestradores das moléculas de água, que não permitem a perda de peso do produto e implicam a alteração do sabor tradicional do bacalhau seco.

— Nestes termos, caso a Comissão o consinta, como procederá à distinção entre os polifosfatos naturais e os adicionados?
— Serão estabelecidos limites totais ao uso de polifosfatos nas várias fases de processamento?
— Terá o consumidor acesso na rotulagem e nas fichas técnicas à informação da presença destes aditivos nos produtos?

Última actualização: 13 de Fevereiro de 2012
http://www.europarl.europa.eu/sides/getDoc.do?pubRef=-//EP//TEXT+WQ+E-2012-001162+0+DOC+XML+V0//PT

Resposta a Capoulas Santos dada por John Dalli em nome da Comissão

Perguntas Parlamentares
2 de março de 2012

Resposta dada por John Dalli em nome da Comissão


A Comissão recebeu vários pedidos para a utilização de difosfatos (E 450), trifosfatos (E 451) e polifosfatos (E 452) no peixe salgado por salga húmida. Esses pedidos têm fundamento técnico, uma vez que o longo processo de conservação deste peixe resulta numa deterioração por oxidação que substitui a cor branca original por uma cor amarela e que pode também influenciar o seu sabor. Dada a sua função de agentes sequestrantes, os fosfatos demonstraram ser muito eficazes na proteção do peixe salgado contra essa oxidação.

Foi também demonstrado que a maioria dos fosfatos adicionados é eliminada juntamente com o sal durante o processo de demolha. Após a demolha, o teor de água no peixe pronto para consumo não é superior ao do peixe tratado da mesma forma sem fosfatos(1).

Por conseguinte, a Comissão está a analisar esta questão com os Estados-Membros, a fim de propor que seja autorizada a utilização de difosfatos (E 450), trifosfatos (E 451) e polifosfatos (E 452) para o referido efeito, numa concentração máxima de 5 000 mg/kg, no peixe salgado por salga húmida, com um conteúdo em sal de pelo menos 18 %.

Não é possível ao consumidor distinguir entre o processo natural ou com adição de fosfatos, mas a utilização destes aditivos deverá obrigatoriamente ser rotulada na lista de ingredientes, mesmo que a maioria dos fosfatos adicionados seja removida através da demolha.

Importa salientar que a autorização das três substâncias supracitadas não significa que a sua utilização passe a ser obrigatória.

(1) «Journal of Aquatic Food Product Technology», Volume 19, págs. 16-25, 2010.

Última actualização: 7 de Março de 2012
http://www.europarl.europa.eu/sides/getAllAnswers.do?reference=E-2012-001162&language=PT

Pergunta  om pedido de resposta escrita à Comissão, por Maria do Céu Patrão Neves (PPE)

Perguntas Parlamentares
14 de fevereiro de 2012

Pergunta com pedido de resposta escrita à Comissão

Artigo 117.º do Regimento
Maria do Céu Patrão Neves (PPE)


Assunto: Proposta da Comissão para utilização de fosfatos no peixe salgado


Tive conhecimento de que o Grupo de Peritos de Aditivos Alimentares da Comissão Europeia/DG Sanco está a trabalhar numa proposta legislativa de alteração ao Regulamento (CE) n.° 1331/2008 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 16 de dezembro de 2008, no sentido de alargar o uso de fosfatos (E338- E341; E343i, E450-E452) ao processo de salga do pescado. Em concreto, a proposta pretende garantir a utilização de polifosfatos apenas em peixe salgado por salga húmida com um conteúdo em sal entre 18-21 % numa concentração máxima de 5 000 mg/kg. O objetivo principal, segundo pude apurar, é o de minimizar as reações de oxidação decorrentes dos iões metálicos presentes no peixe e também evitar as perdas de água durante o processo de armazenagem. Pese embora, o método de salga e secagem que é praticado em Portugal confere elevada segurança ao produto, decorrendo de forma 100 % natural, sendo o processo de desidratação do pescado efetuado sem recurso a aditivos químicos, o que confere ao bacalhau salgado português características únicas e diferenciadoras ao nível da textura, cheiro e sabor. Produto tradicional e único no mercado mundial.

A introdução de obrigatoriedade no uso de fosfatos para conservação do bacalhau implicará um conjunto de fatores negativos que importa realçar, a saber: alterações nas características do produto que desvirtuarão o bacalhau salgado português; custos acrescidos (poderão ser incomportáveis) na produção de bacalhau salgado seco; redução do interesse do consumidor face a um produto onde passarão a ser utilizados produtos químicos.

Os industriais de bacalhau em Portugal estão, portanto, preocupados com a proposta que a Comissão Europeia está a preparar e consideram que a mesma colocará em causa o futuro de uma indústria que emprega no meu país cerca de 2 000 trabalhadores.

Face ao exposto, pergunto:
1. Está a Comissão ciente de que, a verificar-se a introdução desta medida, a indústria transformadora de bacalhau portuguesa poderá ser reduzida substancialmente, gerando desemprego?
2. Está a Comissão ciente de que a introdução desta medida provocará o desaparecimento do bacalhau salgado português, produto tradicional mundialmente conhecido?
3. Qual a vantagem de introduzir químicos num produto 100 % natural, desconhecendo-se, inclusive, os seus verdadeiros efeitos na saúde humana?

Última actualização: 27 de Fevereiro de 2012

http://www.europarl.europa.eu/sides/getDoc.do?type=WQ&reference=P-2012-001798&language=PT

Resposta á pergunta de Maria do Céu Patrão Neves dada por John Dalli em nome da Comissão

Perguntas Parlamentares 20 de março de 2012


Resposta dada por John Dalli em nome da Comissão


A Comissão recebeu vários pedidos para a utilização de difosfatos (E 450), trifosfatos (E 451) e polifosfatos (E 452) no peixe salgado por salga húmida. Esses pedidos têm fundamento técnico, uma vez que o longo processo de conservação deste peixe resulta numa deterioração por oxidação que substitui a cor branca original por uma cor amarela e que pode também influenciar o seu sabor. Dada a sua função de agentes sequestrantes, os fosfatos demonstraram ser muito eficazes na proteção do peixe salgado contra essa oxidação. Esta questão foi debatida nas reuniões com os peritos dos Estados-Membros em matéria de aditivos alimentares, em 2010, 2011 e 2012.

Dado que a maioria dos fosfatos são removidos em água durante a imersão, a exposição dos consumidores aos fosfatos será mínima. Por conseguinte, a Comissão está a debater a questão com os Estados-Membros, com vista à autorização da utilização de difosfatos (E 450), trifosfatos (E 451) e polifosfatos (E 452) para a conservação do peixe salgado por salga húmida.

Convém sublinhar que a eventual autorização de fosfatos no peixe salgado por salga húmida não significa que a utilização seja obrigatória e, por conseguinte, não obriga os produtores à sua utilização. No caso de os fosfatos terem sido utilizados nesse processo, a sua presença deve ser mencionada no rótulo, em conformidade com a Diretiva 2000/13/CE(1).

A fim de clarificar esta questão, a Comissão irá organizar uma reunião entre os requerentes interessados na utilização dos fosfatos e as partes portuguesas em causa, antes de avançar com a autorização.

(1) Diretiva 2000/13/CE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 20 de março de 2000, relativa à aproximação das legislações dos Estados-Membros, respeitantes à rotulagem, apresentação e publicidade dos géneros alimentícios, JO L 109 de 6.5.2000.

Última actualização: 26 de Março de 2012

Write About Or Link To This Post On Your Blog - Easy Links :
Link Directly To This Post :

Link To The Homepage :

União Europeia de Radiodifusão UER Contra Privatização da RTP! Carta Aberta Enviada a Passos Coelho Com Conhecimento A Miguel Relvas e Cavaco Silva; EBU Eurovizão Diz Que RTP Não É Uma Cantina, Não Pode Ser Privatizada! Download



A Eurovisão, Associação Profissional de Serviços de Radiodifusão Europeus, enviou uma carta aberta ao primeiro-ministro onde pede que seja abandonada a intenção de privatizar a empresa.


Uma posição pública da Eurovisão, a associação de profissionais de serviços de rádiodifusão, contra a privatização da RTP, revelada a partir da sede desta instituição na Suiça.


A Eurovisão adianta ainda nesta carta que Portugal é um dos países europeus com menor contribuição do Estado para o serviço público de rádio e televisão.


Download, RTP, Privatização, Contra, União, Europeia, Carta, Miguel Relvas, Relvas, Cavaco, Passos,



União Europeia de Radiodifusão pronuncia-se contra RTP em mãos privadas


Esta carta não está a ser divulgada pelos demais "medias". PORQUE SERÁ?...


"Essa condição é, ainda segundo a carta, "ameaçada pelo cenário que [o Goveno português] está a ponderar". Por isso mesmo, acrescenta, toda a comunidade de membros da UER - estações públicas como a BBC, a RTVE, a ARD - "está alarmada pelos desenvolvimentos em Portugal".


"RTP não pode ser privatizada "como uma cantina"


União Europeia de Radiodifusão pronuncia-se contra RTP em mãos privadas


Numa carta invulgarmente dura enviada ao primeiro-ministro português, o presidente e a directora-geral da União Europeia de Radiodifusão (UER) contestam a deriva privatizadora do Governo português, no que à RTP diz respeito. Os dois dirigentes da UER consideram que o processo de privatização poria em perigo a independência editorial e o pluralismo.



A carta hoje enviada a Passos Coelho manifesta compreensão pela necessidade de contenção orçamental, mas logo sublinha que "a RTP não pode ser transformada num bode expiatório" para a crise das finanças públicas.
UER "alarmada" com ameaças ao pluralismo Seguidamente, a directora-geral Ingrid Deltenre e o presidente Jean-Paul Philipot lembram a Passos Coelho dois documentos assinados respectivamente há cinco e há dois anos, que consideram parte distintiva do património europeu o "sistema dual", de estações comerciais e públicas. Segundo a UER, o "sistema dual" constitui condição indispensável para garantir o pluralismo nos media.

Essa condição é, ainda segundo a carta, "ameaçada pelo cenário que [o Goveno português] está a ponderar". Por isso mesmo, acrescenta, toda a comunidade de membros da UER - estações públicas como a BBC, a RTVE, a ARD - "está alarmada pelos desenvolvimentos em Portugal".

Os dois subscritores da carta manifestam-se nomeadamente contra o cenário da concessão, defendido publicamente pelo consultor António Borges, afirmando que "confiar a interesses comerciais a gestão de um património nacional valioso - um passo sem precedentes em parte alguma do mundo - poria em riscoa reputação conqusistada pela RTP desde 1974".
RTP não pode ser privatizada "como uma cantina" A dureza da crítica da UER a Portugal atinge um pico sem precedentes, ao ser afirmado, sarcasticamente, que "estações públicas não podem ser privatizadas como companhias de eletricidade ou como cantinas de pessoal".

Aceitando que haja um grau de exigência elevado, em matéria de boa administração dos dinheiros públicos investidos na RTP, os dois responsáveis da UER informam também o primeiro-ministro português de que "o financiamento total da RTP - da publicidade à indemnização compensatória e a uma das taxas audiovisuais mais baixas da Europa - já está claramente abaixo da média europeia em proporção com o rendimento nacional".

A carta conclui com o oferecimento de todo o apoio da UER para manter a RTP "como verdcadeira estação pública segundo padrões europeus". Anuncia também para breve uma viagem a Lisboa, destinada a tratar este assunto de candente actualidade.


Carta da União Europeia de Radiodifusão Contra a Privatização da  RTP, Carta Enviada a Passos Coelho, Com Conhecimento  Miguel Relvas e a Cavaco Silva



EBU

DATE

FROM

TO

5 September 2012 Jean-Paul Philippot, EBU  President, and Ingrid Deltenre, EBU Director General HE Pedro Manuel Mamede Passos
Coelho

REFERENCE


E-MAIL

Prime Minister
DG/fs president@ebu.ch Portuguese Republic

SUBJECT

deltenre@ebu.ch

RTP

Dear Prime Minister,
On behalf of the entire community of public service broadcasters in Europe, we urge you earnestly to shelve plans to put RTP in private hands.
While we realise the need to make budgetary savings, national broadcasters are more important than ever at times of national difficulty. RTP should not be made a scapegoat. To entrust management of a valuable national asset to commercial interests - a step unprecedented anywhere in the world - would put at risk the reputation earned by RTP since 1974. Commercial and public interests would be mixed and pluralism endangered. Citizens could lose a trusty reference point for ever.
The European Treaty igned in Lisbon five years ago upheld the so-called Amsterdam Protocol which recognized public service broadcasting as a distinctive element of the European Union's acquis communautaire. And only two years ago the European Parliament confirmed that the "dual system" - of public service broadcasters alongside commercial players - is the basis of media pluralism throughout the European Union. This is the very media environment which is endangered by the scenario you are reportedly considering.
The European Broadcasting Union, of which RTP is a valued Member, represents and brings together every public service broadcaster in Europe and beyond - from the BBC to RTVE, from ARD to RAI, from YLE Finland to Russia's RTR. Our entire community is alarmed by the developments in Portugal.
As the organization's President and Director-General, we urge you to uphold RTP as a broadcaster led by professionals driven by public, not commercial, considerations.
At the EBU's General Assembly in Strasbourg earlier this year, RTP was among our Members from 56 countries which unanimously adopted a declaration entitled"Empowering Society". This key document identifies six core values which distinguish public service from commercial media. Only public service media defend the values of Universality, Independence, Excellence, Diversity, Accountability and Innovation. Only public service media are committed to fostering national culture amid an increasingly
PAGE
EBU EUROPEAN BROADCASTING UNION - L'Ancienne-Route 17a, 1218, Geneve, Grand-Saconenx, Geneve, Switzerland



1/2

OPERATING EUROVISION, EBU, UE, Uião Europeia de Radio e Televisão




Como se está a ver pouco a pouco na sociedade portuguesa e na Europa,

o Caso RTP é uma verdadeira frente de luta.

A RTP FAZ PARTE DO PATRIMÓNIO CULTURAL E DA MEMÓRIA DE PORTUGAL

Assinar as petições, partilhar noticias como esta é lutar pelo que acreditamos

É preciso lutarmos pela RTP e contra o governo,.

PELA RTP!


EBU





global environment characterised by concentration of ownership and homogeneous content. Only public service media will fight the digital divide.

For these reasons, public service broadcasters cannot be privatised like electricity companies or a staff canteen. The character and values of RTP must not be put at risk by putting the organization in commercial hands.
This is not to say that RTP need be managed less efficiently than a private company.

Naturally, all public funds must be spent with the greatest of care.
But we note that RTP's total financing - from advertising, government grant and one of the very lowest licence fees in Europe - is already well below the European average as a proportion of national income. And we understand that RTP's current Board has submitted a radical economy plan to slash the (already much-reduced) annual budget by a further €55 million to just €180 million per year, as requested by your government.
In this context, knowing that the Portuguese Constitution recognizes public service broadcasting as a guarantor of democracy, the EBU offers all its knowledge of Europe's public service media to provide the advice, assistance and expertise necessary for RTP to be preserved as a true public broadcaster in the European mould.

We are willing to travel to Lisbon at short notice to discuss this very sensitive issue with you and your relevant officials before it is too late, and we look forward to hearing from you.
Yours sincerely,
assinatura
Jean-Paul Philippot Ingrid Deltenre
EBU President EBU Director General
cc Mr Anibal Cavaco Silva, President of the Republic of Portugal
Mr Miguel Fernando Cassola de Miranda Relvas, Minister Assistant and Minister of Parliamentary Affairs
PAGE
OPERATING EUROVISION
PAGE

2/2




A Eurovisão adianta ainda nesta carta que Portugal é um dos países europeus com menor contribuição do Estado para o serviço público de rádio e televisão.


A RTP FAZ PARTE DO PATRIMÓNIO CULTURAL E DA MEMÓRIA DE PORTUGAL
Assinar as petições, partilhar noticias como esta é lutar pelo que acreditamos
É mesmo preciso lutarmos por isso.
PELA RTP!


Privatização RTP EBU Open Letter Portuguese PM Passos Coelho Portugal 5 09 2012 European Broadcasting Union Carta A PASSOS CAVACO RELVAS DOWNLOAD  http://www.4shared.com/office/7hGqWX3a/Privatizao_RTP_EBU_Open_Lette_.html


http://www3.ebu.ch/files/live/sites/ebu/files/Frontpage%20News/OpenLetter_PM%20Coelho_5%2009%202012.pdf

2012-09-05 18:44:04

Write About Or Link To This Post On Your Blog - Easy Links :
Link Directly To This Post :

Link To The Homepage :

Alerta de Segurança: Detector de Ondas Cerebrais Permite Descobrir Dados Pessoais, Códigos Secretos, Passwords, Senhas de Cartões de Crédito; Isto São Riscos de Equipamento Gadget de VideoJogos Valor de 238 Euros 299 Dólares; Perigos do INDECT São Assustadores! Resultado da Investigação das Universidades Oxford Berkley Genova Apresentado Na Conferência USENIX Download do Estudo



Detector de ondas cerebrais (Emotiv Epoc Neuroheadset) permite descobrir dados pessoais


Investigação foi apresentada na 21ª edição da conferência USENIX

University of Oxford Berkeley University of Geneva1NeuroFocus Press Release

2012-09-03
Uma equipa internacional de cientistas conseguiu descobrir numerosos dados pessoas através da análise de ondas cerebrais captadas por um detector que está disponível comercialmente - o Emotiv Epoc Neuroheadset. Este equipamento é usado para controlar videojogos e custa 299 dólares (238 euros), podendo ser comprado no site oficial da empresa. O estudo, que envolveu investigadores da Universidade de Oxford (Inglaterra), Universidade da Califórnia em Berkeley (EUA) e Genebra (Suíça) foi apresentado durante a 21ª edição da conferência USENIX, que se realizou em Agosto nos EUA (ver vídeo abaixo).



Na experiência participaram 30 estudantes aos quais foi pedido que observassem, enquanto usavam o Emotiv, imagens de cartões de crédito, multibancos, vários mapas e números. Depois, tiveram de responder a uma pergunta.



Interpretando as ondas cerebrais detectadas durante os exercícios, os cientistas conseguiram 'acertar' no mês de nascimento de 60 por cento dos participantes e no banco onde tinham conta e o local onde moravam 30 por cento deles.

Conseguiram também descobrir números do código PIN do cartão bancário. Para o efeito, mostraram, aleatoriamente, números de 0 a 9 num ecrã, um de cada vez. Quando um dos números do código aparecia, registava-se uma alteração nas ondas.

Protesto Internacional  e Petição Avazz Contra INDECT


This page in fluent english - esta página em inglês aqui: Security Risks Assumptions On the Feasibility of Side-Channel Attacks With Brain-Computer Interface

O estudo, intitulado «On the Feasibility of Side-Channel Attacks with Brain-Computer Interfaces» pode ser acedido aqui.

Security Risks Assumptions Brain-Computer Interfaces Side-Channel Attacks Feasibility Threat Model EEG Devices Could be Abused To Capture Sensitiver Private Information Oxford Berkeley Genova Universities Study Download

http://www.4shared.com/office/fX9KntBy/Security_Risks_Assumptions_Bra.html

Write About Or Link To This Post On Your Blog - Easy Links :
Link Directly To This Post :

Link To The Homepage :

Anonymous Alerta População Pra Perigos INDECT: Sistema Inteligente de Informação e Segurança com Suporte Integrado de Busca Observação e Detecção de Dados; Projecto Big Brother da UE NAZI Pra Vigilância Permanente de Cidadãos e Comunicações da União Europeia; Assina Petição Avazz Contra INDECT; Revolta-te e Luta! 20 Outubro Protesto Internacional; Lisboa e Porto; O Povo Na Rua Contra A Nova Ordem Mundial!



O grupo de hackers, Anonymous, está de volta com outra operação que visa desta vez os legisladores da União Europeia. Embora a operação não envolva quaisquer ataques cibernéticos


Anonymous Luta Contra projecto INDECT, o plano ditatorial de Vigilância permanente da União Europeia, INDECT, Intelligent information system supporting observation, searching and detection for security of citizens in urban environment, que traduzido significa, sistema inteligente de informação e Segurança com Suporte Integrado de Busca Observação e Detecção,para garantir a segurança dos cidadãos em ambiente urbano.


Alerta, Anonymous, Comunicaçõe, Contra, Fascista, IDECT, Informação, Inteligente, NAZI, Perigos, População, Segurança, Sistema, Vigilância,

O projecto INDECT implica vigilância permanente dos cidadãos. Mais uma medida de características puramente Orwellianas e ditatoriais, um "Admirável Mundo Novo" controlado pelo ohar atento do Big Brother, o "Grande irmão de 1984 de George Orwell. É mais um passo no caminho da Tirania Faraónica da Nova Ordem Mundial que nos querem impor. É contra este plano fascista de supressão das liberdades individuais que o movimento colectivo anonymous alerta os cidadãos e os convoca para a luta protesto do próximo dia 2 de Outubro.

Um pouco de história sobre o  projecto INDECT

Alerta, Anonymous, Comunicaçõe, Contra, Fascista, IDECT, Informação, Inteligente, NAZI, Perigos, População, Segurança, Sistema, Vigilância



Em 2008, a Comissão afectou 1,4 mil milhões de euros do orçamento da União Europeia à investigação na área da segurança. Assim, no âmbito do 7.º Programa-Quadro de Investigação, será financiado, entre outros projectos, o Indect (Intelligent information system supporting observation, searching and detection for security of citizens in urban environment, ou sistema de informação inteligente que presta apoio à observação, busca e detecção para garantir a segurança dos cidadãos em ambiente urbano), que beneficiará de 10,91 milhões de euros. Desde o início de 2009 têm sido desenvolvidos esforços, no contexto do Indect, para desenvolver uma plataforma que, através do registo e a troca de dados operacionais, viabilize e automatize o reconhecimento de ameaças ou o aviso de comportamentos anormais, ligando em rede todas as operações com as mais diversas tecnologias de vigilância. Alguns instrumentos de vigilância já disponíveis, como as câmaras de vídeo, a conservação de dados, a localização de telemóveis, o reconhecimento facial ou as escutas telefónicas, podem, assim, ser congregados num único programa de vigilância

Alerta, Anonymous, Comunicaçõe, Contra, Fascista, IDECT, Informação, Inteligente, NAZI, Perigos, População, Segurança, Sistema, Vigilância


Esta vigilância implica, escuta telefónica permanente, vigilância controle total da Internet (DEIXARÁ DE SER POSSÍVEL DENUNCIAR OS CRIMES POLÍTICOS), uma rede europeia de câmaras de vigilância e objectos voadores de reduzidas dimensões equipados com scanners e câmaras de vigilância, conseguindo finalmente, estabelecer um regime faraónico NAZI, e a Nova Ordem Mundial (NOM), conhecida por New World Order.

Alerta, Anonymous, Comunicaçõe, Contra, Fascista, IDECT, Informação, Inteligente, NAZI, Perigos, População, Segurança, Sistema, Vigilância


Quem leu, deve-se lembrar, e quem não leu, aconselho que leia os livros: "Admirável Mundo Novo" de Aldous Uxley,"O Triunfo dos Porcos" e "1984" de George Orwell, livros que retratam a realidade actual e o rumo dictatorial que o mundo está a tomar. Download do livro 1984 de George Orwell.

Este projecto indect, inclui, numa fase mais avançada, aplicar aquele sistema de identificação que é utilizado para identificar os animais, o famoso microchip.pode detectar automaticamente as ameaças criminosas através da análise online de comportamentos distintos e no dia a dia através de várias medidas de vigilância.

O projecto é mais uma invasão de privacidade e que procede à recolha de dados de forma ilegal. O grupo Anonymous disponibilizou um vídeo no YouTube contra o projecto INDECT.

Alerta, Anonymous, Comunicaçõe, Contra, Fascista, IDECT, Informação, Inteligente, NAZI, Perigos, População, Segurança, Sistema, Vigilância


O grupo de hackers, Anonymous, está de volta com outra operação que visa desta vez os legisladores da União Europeia. Embora a operação não envolva quaisquer ataques cibernéticos, o grupo colectivo Anonymous está a reunir apoiantes para um grande protesto Global no dia 20 de Outubro contra o projecto de lei de vigilância permanente, INDECT, mais um projecto da União Europeia com o fim de limitar a já diminuta liberdade dos cidadãos, e que procura legalizar a utilização de tecnologia que já utilizam ilegalmente, com o fim de manter de manter as pessoas sob vigilância permanente dentro do espaço da UE.

http://info.publicintelligence.net/USArmy-InternmentResettlement.pdf

Stop INDECT Spread the word international Facebook


20/10 em Portugal - Lisboa 15h00- Marquês do Pombal Porto

15h00 Câmara Municipal do Porto - Avenida dos Aliados

Coimbra - Hora e Local a definir (outras datas e locais à espera de promotores)

2 de Setembro acções de informação por todo o país.


STOP INDECT


Stop INDECT Avenida dos Aliados Porto



Petição Cotra Projecto INDECT - AVAZ Contra projecto INDECT -AVAZ against project INDECT -AVAZ Contre project INDECT



Write About Or Link To This Post On Your Blog - Easy Links :
Link Directly To This Post :

Link To The Homepage :

Manifesto Contra a Autoridade Ditactorial do Grande Irmão: 1984; George Orwell Alerta Para Os Perigos da Já Actual Nova Ordem Mundial, Riscos das Câmaras de Video Vigilância E Importância de Lutar Pela Liberdade Individual; Download do Livro



George Orwell tem em 1984 seu mais renomeado e aclamado romance. Um livro onde Orwel nos alerta para o tempos que correm e que virão, onde ele faz afirmações como: "se alguém quiser ter uma visão do futuro, imagine uma bota militar, plantada em cima da cara humana para sempre.

Escrito no fim de sua vida, Orwell pouco pôde ver a repercussão que o livro teve e ainda tem até hoje.


1984, Alerta, Autoridade, Contra, Ditactorial, Grande, Irmão, Livro, Manifesto, Orwell, Perigos, Nova Ordem Mundial, Ordem, Mundial, Download,


Em 1984, um tempo presente, Orwell alerta-nos para os perigos ad Nova Ordem Mundial (NOM), mais conhecida por NWO, New World Order, com a sigla estampada nas notas de dólar,m com o nome Novos Ordo Seclorum.

A história passa-se num fictício ano de 1984, no qual o totalitarismo viria a dominar o Mundo inteiro. O Planeta é dividido em três grandes blocos, a Eurásia, a Lestásia e a Oceania, e cada um desses blocos tem basicamente a mesma doutrina ideológica. O Governo controla tudo e o povo vive em um constante estado de alienação, onde são manipulados a acreditar – e pior – a seguir voluntariamente os descabidos preceitos do Partido.

A supressão da liberdade é tão grande que existe a Polícia do Pensamento, a qual punia quem cometia “crimes-idéia” (ideologias diferentes da do Partido), além de filmagens que o Estado fazia das pessoas através de “câmaras de vigilância” (INDECT) dentro de suas próprias casas. E o mais desanimador: o Governo criava a Novilíngua, uma espécie de língua que mantinha apenas uma palavra para expressar um conceito e as outras eram excluídas, juntamente com aquelas que poderiam expressar uma ideia contrária à do sistema dominante. Com isso em um futuro próximo, quase ninguém disporia de recursos linguísticos para formular uma oposição à tal situação. Essa é uma visão pessimista que praticamente não possibilita esperanças.

1984, Alerta, Autoridade, Contra, Ditactorial, Grande, Irmão, Livro, Manifesto, Orwell, Perigos, Nova Ordem Mundial, Ordem, Mundial, Download,

O protagonista é o incerto e promíscuo Winston Smith. Ele vive na Oceania, Londres e é um pequeno funcionário do governo que trabalha para o Ministério da Verdade. Nesse “órgão” as informações antigas são refeitas para criarem uma constante noção de perfeição do Estado e do seu suposto chefe maior: o Big Brother (Grande irmão). Smith, intimamente, não concorda com as atrocidades que o Partido comete, e tenta timidamente se desvencilhar desse poder. Depois de viver um romance com Júlia, uma mulher que pensa como ele, Winston é preso e levado para a tortura (física e mental) na temida sala 101, onde a dor e o medo fazem qualquer homem negar seus ideais e aceitar coniventemente o Grande Irmão.

1984 é um manifesto contra a autoridade despótica e um alerta para os nossos dias. Com o livro "1984", George Orwell Alerta-nos para o poder da maçonaria que se move nas sombras do poder, e para os perigos  que podem vir a surgir de um governo mundial único, totalitário, tal como se verifica actualmente, com ministros e presidentes, "testas de ferro" de um sistema controlado pela elite Illuminati. Repare que na União Europeia, o novo regime nazi controlado pela banca, os Parlamentos Nacionais e eleições, já de nada valem, sendo a decisão fina de Merkell. Também esta decisão de Merkell, a ex-agente da temível STASSI, a terrível polícia secreta da Alemanha de Leste. Obviamente que esta Merkell, é mais uma capa do polvo.

Em 1984, George Orwell amedronta os leitores ao descrever essa terrível sociedade controlada pela maçonaria e faz-nos reflectir sobre o privilégio que é o livre-arbítrio e a importância da sua constante manutenção.

É muito triste e preocupante ver que a cada dia que passa, essa liberdade se deteriora cada vez mais e por questões de preguiça, medo e puro egoísmo, grande parte da população prefere fazer o jogo do deixa andar, de esperar que a situação se resolva sozinha, preferem fazer como a avestruz, esconder a cabeça na areia e esperar que a crise passe...

Mas a realidade é que a crise, não só não passa, como de governo para governo, de dia para dia, a cada dia que passa, a situação geral é cda vez pior... mais e mais impostos! A pessoa singular e o pequeno empresário não conseguem sobreviver neste sistema diabólico, onde dentro de pouco tempo, até para vender um copo de sumo natural, é uma multinacional.

Diariamente, vão destruindo e desintegrando toda a estrutura empresarial e familiar. Repare o que tem vindo a acontecer com a nossa adesão á União Europeia. Ainda nos anos 80, durante os governos de Cavaco Silva, entravam aos milhões de contos por minuto para serem distribuídos pelos amigos, como prémio da destruição de todo o sector produtivo para perversamente nos trazem para a miséria e que nos encontramos, uma auto-estrada para o abismo, em que ainda nem cruzamos a primeira portagem.

Aconselho-vos a ler 1984, um grande best-seller que nos mostra os objectivos ditatoriais desta sociedade em que vivemos. Os objectivos são, de nos manter uma bota opressora e esmagadora constantemente cravada em cima da nossa cara.
1984, Alerta, Autoridade, Contra, Ditactorial, Grande, Irmão, Livro, Manifesto, Orwell, Perigos, Nova Ordem Mundial, Ordem, Mundial, Download,

No parágrafo seguinte, repare bem neste excerto do Livro 1984 de George Orwell


"Ele vive na Oceania, Londres e é um pequeno funcionário do governo que trabalha para o Ministério da Verdade. Nesse “órgão” as informações antigas são refeitas para criarem uma constante noção de perfeição do Estado e do seu suposto chefe maior: o Big Brother (Grande irmão)."

Existe grande afinidade e semelhança, entre o parágrafo acima e a actual situação político económica global em que o "Grande Irmão", é mesmo "O Grande Irmão". Isto é, a maçonaria é uma ordem e uma irmandade que se encontra espalhada por quase todos, ou todos os países do mundo. Importa salientar que a irmandade se encontra dividida por graus, trata-se de uma autêntica cadeia de comando de serviços altamente secretos, onde quem recebe as ordens não sabe quem as envia, mas sabe que tem que as cumprir. Aqui, encontramos a figura do grande irmão sempre presente e no controle da política global. É preciso que saiba que os interesses da irmandade, estão acima dr todos e quaisquer interesses, inclusive, acima da família.

Quanto a Londres, há muito que Londres, tem um papel de extrema importância no contexto político global. Olhe para a Real Companhia do Vinho do Porto, a entidade que controla o vinho do Porto, controlada pela coroa Britânica. Foi apenas um pequeno exemplo, mas há mais.



1984, Alerta, Autoridade, Contra, Ditactorial, Grande, Irmão, Livro, Manifesto, Orwell, Perigos, Nova Ordem Mundial, Ordem, Mundial, Download,
A City Londrina controlada pelo Banqueiro Rothschild, é o coração do Centro financeiro global. É na City, no London Stock Exchange que são tomadas as grandes decisões dos mercados (É na City que o Gang Decide qual o país a atacar, e qual o produto a fazer subir, descer preços) - a exemplo a manipulação das taxas Libor e Euribor - Também foi na City que Passos Coelho Vendeu Portugal Por Trinta Dinheiros á Máfia da Goldman Sachs, ainda antes de ser eleito - O Grupo de Bancos Inter-Alpha, de que fazem parte os maiores bancos europeus, tem a sede em Londres, e a maçonaria é gerida pelos ritos de york, rito escocês antigo e aceite - os gajos em vez de aceite, escrevem aceito, mas eu como não aceito, escrevi aceite para não levar ninguém a aceitar. - a população é manipulada por palavras que se dizem e que se lêem, é essa a razão do nome que deram ao rito, para que cada vez que alguém fala no assunto, estar a aceitar e a concordar com com a aceitação de uma seita maquiavélico e diabólica. Aqui vimos que ambos os ritos, rito de York e rito Escocês Antigo, como o próprio nome indica, de alguma forma, dependem de Londres, e dependem, porque o rei, rainha, é o chefe de todas as ordens, logo, dos ritos. Mas isso é uma longa história, onde encontramos o Clube Bilderberg, directamebte ligado á Pilgrim Society, controlada pela casa real britânica e restrita á familia real - em Portugal, de acordo com "A Confissão de Farinha Simões", existe a loja maçonica Pilgrim,  de que o Bildeberg Balsemão faz parte,..Saiba quais foram os portugueses da lista Bilderberg 2011 - Lista Bilderberg 2012. - Conheça Mais alguns Portugueses na Bilderberg - Importa que saiba que maçonaria e Clube Bilderberg estão intimamente ligados á Comissão Trilateral e que A Comissão Trilateral Controla o Fórum Portugal Global, e que a mesma Comissão Trilateral Controla a União Europeia. Também é importante que saiba como funcionam as garantias bancárias, e para poder ter uma vaga ideia do que é a dívida eterna e o que poderá vir a ser a dívida portuguesa de Amanhã e as garantias bancárias que os governos dão aos bancos, em nome dos portugueses, incuindo os que ainda estão para nascer, para que os bancos Privados vão ao BCE, buscar dinheiro para especular com a dívida soberana. Também precisa de saber como funcionam as agências de rating e quem é O Dono do Banco Central Europeu.

No texto dos parágrafos acima, encontramos uma grande relação entre a estrutura político-social do livro "1984" e a actualidade. Mas ainda não é a este contexto que Orwell se refere.


Estejam alerta porque ainda não é a esta sociedade que  Orwell se refere. No livreo 1984, Orwell, mostra-nos todo os contornos da trama, refere-se a algo muito pior, Orwell mostra-nos  a fase imediatamente a seguir, em que as pessoas são catalogdas como gado e se encontram de baixo de vigilância electrónica permanente, e debaixo do olhar atento do "Grande Irmão.".. Uma sociedade de que nos estamos a aproximar aceleradamente, com o INDECT, com entrada prevista em 2014 (o INDECT tmplica vigilância permanente, e que se não lutar-mos, se não acabarmos com ela rapidamente, um a um nos iremos afundar no abismo. A única solução, é uma revolução, ao estilo do que aconteceu na Islândia, a Ilha farol dos Tempos Modernos, Os Islandeses, um pequeno povo de 250.000 habitantes que tiveram a coragem prender políticos e banqueiros (Documentário: Islândia, Uma Revolução Silenciada).

Para comprovar que "a sorte protege os audazes", os Islandeses que rejeitaram os remédios dos bandidos dos bancos,  rapidamente foram premiados com a economia em crescimento acelerado, enquanto isso Portugal está navegar sireito ao inferno

Para fazer o download do livro, clique aqui --> 1984 George Orwell (Download")


Write About Or Link To This Post On Your Blog - Easy Links :
Link Directly To This Post :

Link To The Homepage :

Recent Posts

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...