... Julgo que depois destes malabarismos, os currículos das pessoas com funções políticas activas com o propósito de praticar o bem comum de uma nação, devem ser exigidos e publicados em Diário da Republica para qualquer cidadão poder consultar e certificar-se das habilitações de cada politico. Não deve ser uma opção, mas uma condição contemplada numa lei própria para o efeito, pois como sabemos, nenhum trabalhador é admitido numa função numa empresa, sem referências e/ou curriculo académico/profissional. será verdade que o PS está "calado" neste caso da licenciatura de M. Relvas porque o Irmão Maçon António Seguro dos Bancos (da Universidade Lusófona) foi um dos professores envolvido no processo?...

Revolução Portuguesa Lisboa: Pessoas com Deficiência na Avenida da Liberdade em Marcha de Protesto



Pessoas com deficiência vão desfilar na Avenida da Liberdade, em Lisboa pela igualdade dos seus direitos

Um grupo de pessoas com deficiência vai desfilar, no sábado, na Avenida da Liberdade, em Lisboa, numa marcha de protesto que visa alertar o poder político e a sociedade civil para a igualdade dos seus direitos.

Em declarações à agência Lusa, Eduardo Jorge, um dos mentores da iniciativa, adiantou que o objectivo do desfile é “mostrar às pessoas que os deficientes lutam pelos seus direitos”.

“Queremos sensibilizar o poder político e a comunidade para não deixar adormecer esta causa e mostrar que somos parte activa, não ficamos quietos na inércia e vamos tentar com que as nossas reivindicações sejam ouvidas”, sustentou.

Eduardo Jorge, tetraplégico, explicou que a iniciativa surgiu de uma ideia conjunta com dois amigos, também eles deficientes que integram uma comunidade online, que diariamente se confrontam com obstáculos “graves” e que devem ser contornados.

“Há mais de um ano que estávamos a tentar organizar esta marcha porque verificamos que a nível de associativismo não há grandes intervenções para resolver os nossos problemas”, contou.

Sem ligação a nenhuma força política, religiosa ou associativa, como faz questão de frisar, Eduardo Jorge esclareceu que “o principal objectivo é mostrar à sociedade que a deficiência existe, é vivida todos os dias e os direitos devem ser iguais para todos”.

“Resolvemos mobilizar-nos e sair para a rua na tentativa de criar um movimento vivo e unido em prol de uma sociedade mais justa e inclusiva e, por isso, vamos caminhar para que aceitem as nossas diferenças, mas principalmente que nos deixem fazer parte deste mundo e com ele interagir”, concluiu.

“Caminhamos na diferença por direitos iguais” é o mote de partida daqueles que irão marchar na Avenida da Liberdade, em Lisboa, no sábado, a partir das 14h00, numa marcha que se diz ser “pela igualdade”.

Veja como são tratados os deficientes:


caslas maus tratos a deficientes na Casa de Santo Amaro, Centro de Assistência Social Lucinda Anino dos Santos (CASLAS), Lagos, Algarve, Portugal. Gerida por Bois PS/PSD.



Write About Or Link To This Post On Your Blog - Easy Links :
Link Directly To This Post :

Link To The Homepage :

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os comentários são livres, portanto não expressam necessariamente a opinião do blog.
Usem-no com sapiência, respeito com os demais e fiquem a vontade.
A Administração do Website

Revolta Total Global Democracia Real Já

Democracia Real Ya
Saiba Quem Manda nas Agências de Rating
Saiba Como Funcionam, a Quem Benificiam e Servem os Ratings das Agências de Notação Financeira; Conheça a Moody's

Occupy The Banks

Conheça Dívida Soberana das Nações e o Império do Fundo Monetário Internacional FMI

World Revolution For Real Democracy Now
Conheça os Estatutos do FMI; Direito Especial de Saque Incluido

Take The Square

Occupy Everything

Tomem as Praças
Saiba Porque não Falam na Islândia

Recent Posts

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...