... Julgo que depois destes malabarismos, os currículos das pessoas com funções políticas activas com o propósito de praticar o bem comum de uma nação, devem ser exigidos e publicados em Diário da Republica para qualquer cidadão poder consultar e certificar-se das habilitações de cada politico. Não deve ser uma opção, mas uma condição contemplada numa lei própria para o efeito, pois como sabemos, nenhum trabalhador é admitido numa função numa empresa, sem referências e/ou curriculo académico/profissional. será verdade que o PS está "calado" neste caso da licenciatura de M. Relvas porque o Irmão Maçon António Seguro dos Bancos (da Universidade Lusófona) foi um dos professores envolvido no processo?...

Revolução Europeia Lisboa: Manifestação Internacional 19Junho Democracia Verdadeira Já



No próximo dia 19 de JUNHO irá realizar-se uma manifestação internacional por uma DEMOCRACIA VERDADEIRA JÁ.
Em Lisboa, a concentração é às 16h00 no Cinema S. Jorge, na Avenida da Liberdade, rumo ao Rossio, onde decorrerá uma Assembleia Popular às 19h00.

Este é um protesto que junta todas as gerações e vários países.
Não aceitamos a deterioração da democracia e das nossas vidas.

Vamos encher de novo a Avenida da Liberdade!
Vamos re-inventar a democracia!

>Evento Internacional Facebook

POR UMA EUROPA SOCIAL AO SERVIÇO DOS CIDADÃOS E CONTRA A EUROPA AO SERVIÇO DOS BANCOS E DO GRANDE CAPITAL FINANCEIRO!
Todos nós, cidadãos europeus, somos gregos e estamos com a Grécia
A UE (União Europeia), o BCE (Banco Central Europeu) e o FMI (Fundo Monetário Internacional) estão comprometidos e apostam apenas em impor um segundo resgate à Grécia, ainda mais duro do que o primeiro que resultou num fracasso completo, que destruiu ainda mais a débil economia grega e penhorou o estado e a nação grega por tempo indeterminado.
O resgate da Grécia, em Maio de 2010, a Irlanda, em Outubro de 2010 e Portugal em Maio de 2011 têm apenas como objectivo beneficiar a banca internacional, as grandes corporações e a economia franco-alemã.

A União Europeia (EU), o BCE e o FMI emprestam o dinheiro a uma alta taxa de juros de cinco e meio, seis, dez por cento ou mais aos países alvo de resgate, ao passo que por exemplo, a Alemanha paga apenas uma taxa de juro de um e meio por cento.
Em troca do falso apoio aos países alvo de resgate (por enquanto: Grécia, Irlanda e Portugal, outros lhe seguirão se não agirmos), os cidadãos desses países ficam sujeitos aos ajustes anti-sociais que o estado lhes impõe como a garantia de que será capaz de pagar o empréstimo, que consistem em diminuição do bem-estar social, precariedade no trabalho, piores serviços de saúde, aumento da idade da reforma e empobrecimento geral. A realidade, é que o países alvo de resgate têm que proceder a aumento de impostos, cortes no investimento, e continuam a pagar juros cada vez maiores aos mercados financeiros, o que leva cada vez mais, à destruindo da sua economia. Isto faz lembrar o cão correndo atrás do rabo.
Quando não se semeia não se pode colher.
O novo pacote de resgate à Grécia vem acompanhado de um conjunto de medidas ainda mais injusto e humilhante que o pacote de resgate anterior.
Um funcionário da União Económica (EU) resumiu: "têm privatizar tudo, incluindo as ilhas! E porque não o Parthenon?” É esta a mensagem que transmitem aos outros países resgatados ou a resgatar: Espanha, Itália e...
Mas existe um outro mecanismo para evitar o sangramento da Grécia e de outros possíveis candidatos: é chamado de Reestruturação da Dívida CONTRAIDA COM A BANCA PRIVADA CREDORA (PRIVATE BANK, principalmente OS BANCOS ALEMÃES E FRANCESES).
Então, porque é que em vez de se exigirem sacrifícios desumanos, não se reestrutura a divida?
É simplesmente porque no caso de reestruturação da divida, esses bancos não cobram uma parte do dinheiro emprestado.
"Reestruturar? Não, isso nunca!” Declarou o governador do BCE (ver EL PAIS DE NEGÓCIOS http://bit.ly/j5yD4C 1905/06/11). “Poderia servir como precedente para outros países a alvo de resgate e a resgatar, como por exemplo: Portugal, a Irlanda e a Espanha.”
Por motivo os grandes bancos de investimento, europeu e internacional, emprestaram muito dinheiro aos bancos dos países resgatados, Grécia, Irlanda e Portugal, e aos bancos dos países a resgatar, como por exemplo a Espanha? E porque razão estes bancos compraram as dívidas destes países?
Eles fizeram-no porque o seu maior interesse é a destruição da economia dos países alvo de resgate, com o consequente aumento das taxas de juro a pagar.
Estes sectores de crédito e usura do negócio descontrolado das bolhas especulativas, tem vindo a noticiar enormes lucros para os seus accionistas e executivos de ambos os bancos credores (principalmente os bancos alemães e os bancos franceses)
Os bancos privados dos países alvo de resgate (bancos devedores especulativos), também têm lucrado com a crise, forçando internamente o resgate.
São estas empresas suculentas em conjunto com as Agencias de Rating, que têm incentivado e pressionado os políticos e as autoridades económicas nacionais (Banco de Portugal e Estado), e os políticos e as autoridades da União Europeia (UE e BCE), ao jogo Grande Casino especulativo que culmina na intervenção da Troika ( FMI, BCE e EU).
É este jogo de tráfico de influências e corrupção que leva à falência das nações e empobrecimento dos povos.
Agora, que a crise financeira estourou, esses políticos e autoridades estão em silêncio perante os lucros insultuosos dos bancos e das empresas especulativas.
Por outro lado, teimam em impor políticas neoliberais e anti-sociais, limitadoras da cidadania e soberania dos respectivos países. Não têm vergonha de não se imporem, nem se oporem a este JOGO ESPECULATIVO DOS BANCOS PRIVADOS QUE TANTO LUCRAM COM A EXPLORAÇÃO DO POVO E AS DIVIDAS DOS PAISES RESGATADOS.
O "aperto do cinto" é só para os cidadãos europeus e não os bancos.
É evidente a submissão da UE, do BCE, do FMI e dos governos europeus ao poder financeiro dos bancos europeus, nacionai e internacionais.
Esta submissão terá o seu culminar já nos próximos dias 23 e 24 de Junho, com a apresentação e assinatura do Pacto do Euro (Euro Pact), se os cidadãos europeus não se indignarem e permitirem a assinatura do tratado, “Pacto do Euro 23-24 de Junho próximo no Parlamento Europeu.
O Euro Pact, é mais um Pacto do poder financeiro, que consiste num pequeno regulamento europeu de controle do déficit que os Estados membros vão assinar.
Tratam-se de Pressupostos Gerais de limites do défice. Estabelecendo limites para gastos sociais, investimento público e limitação do bem estar social (Welfare State), a fim de garantir a solvência das instituições financeiras e pagamento das dívidas dessas instituições.
Para cumprir estes objectivos, impõe medidas como:
- Aumentar a idade da reforma.
- Vinculação dos salários à produtividade e não a inflação de preços.
- Destruir o Código Colectivo de Trabalho e os direitos dos trabalhadores, como horas de abertura, horas de fecho, férias e mobilidade empresarial que podem alteradas e / ou apagadas à vontade do patronato.
Por isso no dia 19 de Junho devemos TOMAR as Ruas e Praças Europeias contra o TRATADO do EURO PACT!
SIGA O EXEMPLO DA ISLÂNDIA E DOS GREGOS CONTRA ESTA EUROPA AO SERVIÇO DOS MERCADOS FINANCEIROS!
POR UMA EUROPA SOCIAL AO SERVIÇO DOS CIDADÃOS E CONTRA A EUROPA AO SERVIÇO DOS BANCOS E DO GRANDE CAPITAL FINANCEIRO!

Write About Or Link To This Post On Your Blog - Easy Links :
Link Directly To This Post :

Link To The Homepage :

Sem comentários:

Enviar um comentário

Os comentários são livres, portanto não expressam necessariamente a opinião do blog.
Usem-no com sapiência, respeito com os demais e fiquem a vontade.
A Administração do Website

Revolta Total Global Democracia Real Já

Democracia Real Ya
Saiba Quem Manda nas Agências de Rating
Saiba Como Funcionam, a Quem Benificiam e Servem os Ratings das Agências de Notação Financeira; Conheça a Moody's

Occupy The Banks

Conheça Dívida Soberana das Nações e o Império do Fundo Monetário Internacional FMI

World Revolution For Real Democracy Now
Conheça os Estatutos do FMI; Direito Especial de Saque Incluido

Take The Square

Occupy Everything

Tomem as Praças
Saiba Porque não Falam na Islândia

Recent Posts

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...